quinta-feira, 12 de maio de 2016

Impeachment - papel da Igreja neste momento delicado

Por Ana Chagas

Neste frágil momento na política do nosso País, momento este, em que estamos vivendo uma incerteza, vendo a economia arruinada, o Setor da Saúde na UTI; onde de fato, vemos mais oportunidades de acesso ao ensino superior, porém, a educação base deixando ainda muito a desejar. Momento em que, crianças são geradas e levadas à escola apenas visando aumentar a renda da família num Programa Social (lamentável); e ainda, outros setores, que também clamam em alta voz por medidas eficazes por parte do governo, e não é de hoje. São problemas que perduram em nosso País por longos anos.
Claro, que, enquanto cidadãos, não podemos viver alienados desta realidade; mas o que não podemos é, ficar nos degladiando sem podermos dar a solução ao problema aí já instalado.
Então, surge a pergunta: Qual seria o posicionamento correto para nós, Igreja do Senhor?
Sabemos que, tanto os que são da direita, quanto os que são da esquerda, tanto os que queriam o Impeachment quanto aqueles que prefeririam novas eleições, estão agora diante de uma mesma expectativa: o que será do futuro do nosso Brasil?

Independente de que lado eu e você estivermos, há uma ordenança do Senhor à sua Igreja. Muitos nem gostam de ler ou mesmo ouvir alguém recitando este trecho bíblico, tamanha é sua revolta contra os governantes ora em evidência.

Porém, uma coisa é certa: Ninguém recebe autoridade se Deus não lhe conceder, foi isso que Jesus disse a Pilatos:

"Disse-lhe, pois, Pilatos: Não me falas a mim? Não sabes tu que tenho poder para te crucificar e tenho poder para te soltar?
Respondeu Jesus: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado;" (João 19:10,11a)
Por isso, devemos, em primeiro lugar, submeter-nos à permissão de Deus, e clamarmos incessantemente para que o nosso País não seja submetido a ainda mais sofrimento.

"Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens;
Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade;
Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador." (1 Timóteo 2:1-3). 

"Sujeitai-vos, pois, a toda a ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior;
Quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem." (1 Pedro 2:13,14).

Deus é Juiz, confiemos em sua Palavra, que diz que aquilo que o homem ceifar, isto colherá, começando já aqui neste mundo, e muito mais na eternidade.
Deus tenha misericórdia do nosso País! Que dias melhores venham para nós!

Gostaria de finalizar indicando excelentes Artigos sobre Política na Bíblia, do Pr. Yago Martins, Acesse e, ao final dos títulos dos artigos vá avançando ou retornando e lendo todos os temas que ele aborda.

Nenhum comentário: