segunda-feira, 9 de junho de 2014

A contemporaneidade dos dons do Espírito Santo

Por Ana Chagas
Ontem foi comemorado o Dia de Pentecostes (08/06/2014), e achei bem pertinente falar sobre este assunto com vocês. O que se fala hoje nas igrejas sobre este evento? Para muitos foi um fato que se restringiu apenas à igreja primitiva e não mais nos acompanham. Mas temos apoio bíblico para afirmarmos que esta diversidade de dons está disponível para nós hoje.

Muitos têm orado e pedido um reavivamento na Igreja brasileira, mas têm confundido movimentos de barulho ou apenas dão ênfase no "falar em outras línguas" como sendo isso avivamento. E não é. O Avivamento real e divino ocorre quando as pessoas retornam com urgência à obediência à Palavra de Deus, quando ocorre uma verdadeira e transformadora consciência de pecado, de arrependimento, e ainda de um impulso impetuoso para o cumprimento do imperativo de Cristo à sua Igreja.

SOU CRISTÃ PROTESTANTE REFORMADA. NÃO SOU ADEPTA DE MENINICES QUE CHAMAM POR AÍ DE PENTECOSTALISMO, MAS CREIO PIAMENTE QUE OS DONS DO ESPÍRITO SANTO SÃO PARA NÓS CRISTÃOS NOS DIAS DE HOJE. E INCENTIVO A TODOS: BUSQUEM E RECEBAM! ELE TEM DONS PARA DISTRIBUIR AINDA HOJE, ATÉ QUE CHEGUEMOS NA SUA GLÓRIA, ONDE ESTAREMOS COM ELE PARA SEMPRE!

"Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente." (1 Coríntios 12:31)

O teólogo Wine Grudem, quando esteve em João Pessoa, mais precisamente na Conferência de Teologia Vida Nova, foi-lhe perguntado qual é o seu posicionamento no que diz respeito aos dons espirituais e sua contemporaneidade; ao que ele respondia que crê sim, que os dons do Espírito Santo são para nós cristãos  hoje; o que causou um impacto em muitos que esperavam que ele fosse ser contrário a esta verdade. porém, ele não poderia ser, pois é o que fica bem claro na Bíblia.
John Piper, teólogo Batista, diz ao tratar sobre a questão do Batismo com o Espírito Santo: "Em Atos o Espírito Santo não é uma influência silenciosa, mas experimentação de poder. [..] A verdadeira contribuição valiosa da renovação carismática é sua implacável ênfase na verdade que receber o dom do Espírito é uma experiência real marcante. [..] Jesus diz em Atos 1.5 e 8 que o batismo com o Espírito significa: “mas recebereis a (virtude) poder… e ser-me-eis testemunhas”. Isso é uma experiência de ousadia, confiança e vitória sobre o pecado. [...] E certamente no livro de Atos o batismo com o Espírito Santo é mais que um ato divino subconsciente de regeneração- é uma experiência consciente de poder (Atos 1.8)" Em miúdos, ele diz: "O Espírito Santo não chega e apenas faz morada no crente sem fazer quaisquer barulho ou movimento. Algo mais acontece e evidencia isso; os dons e a mudança de atitude.  

Sou cristã protestante reformada e reformando-me à luz da Bíblia, sou contra o liberalismo teológico, e contra as aberrações que chamam por aí de pentecostalismo, que na verdade não passa de expressões do movimento neopentecostal, o qual tem distorcido diante do mundo o que seja o Evangelho e suas implicações, transformando a igreja em um balcão de venda, onde cada um compra apenas o que atende sua própria necessidade, tendo desviado o seu olhar para o materialismo, para a avareza e para um sincretismo ao qual chamam de "obra do Espírito Santo". Creio na contemporaneidade dos dons, ou seja, creio que os dons do Espírito Santo derramados no primeiros séculos da igreja são para nós cristãos ainda em nossos dias, para a nossa edificação pessoal e para a edificação da Igreja, do Corpo de Cristo como um todo:

"Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os  Espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer." (1 Coríntios 12:4-11).

Muitos cristãos confundem o que é ser pentecostal e até rejeitam este termo e a busca pelos dons do Espírito Santo. E o grande problema em nossos dias que leva muitos a manterem esta postura está diretamente ligado à grande quantidade de pessoas que fazem "meninices" dizendo que é dom de Deus, e até mesmo abrem a boca lançando "profetadas" afirmando que é de Deus. Mas estas não se cumprem porque de fato não saíram dos lábios do nosso Deus Todo-Poderoso. E estes darão contas a Deus de tudo que fizerem afirmando ser Deus sendo obra de sua própria carne em busca de prestígio e destaque no meio do povo de Deus.

De Deus não se zomba; o que o homem plantar certamente colherá."

Mas há uma ordem bíblica a que se busquem os dons espirituais:
"Portanto, procurai com zelo os melhores dons." (1 Coríntios 12:31); "Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar, e não proibais falar línguas." (1 Coríntios 14:39); "NÃO EXTINGAIS O ESPÍRITO. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem." (1 Tessalonicenses 5:19-21).

O revestimento com o poder do Espírito Santo é uma bênção para os que creem no Evangelho: "E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra.
E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentIos." (Atos 10:44-45).

O Espírito Santo veio até mim, me regenerou, me conduziu e me conduz; me concedeu o revestimento de poder evidenciando dons. Creio e foi da vontade dEle que eu recebesse de esta bênção. E não abro mão por nada; pois veio de Deus pra mim. E ele distribui a  cada um como quer, para aquilo que o crente for útil em suas mãos.

Portanto, não despreze o Espírito Santo nem a Sua Obra. Deus quer usar em nossos dias uma igreja fiel à sua doutrina; que compreende a excelência e primazia da Graça na salvação e na responsabilidade do homem ao rejeitar a salvação, ao chamado de Deus para o arrependimento e fé que levam a uma rendição do homem diante da Perfeita Vontade de Deus para ele.
Não podemos ser uma igreja fria, engessada; mas precisamos nos colocar à disposição de Deus e pedirmos que Ele faça em nós como lhe aprouver, derramando sobre nós os dons do Espírito Santo e nos tornando úteis ao Seu Reino, e não mais crentes cheios de conhecimento, mas preguiçosos, deitados em berço esplêndido enquanto muitos se perdem. Um coração quebrantado e cheio do fogo do Espírito Santo, que exercita os Seus dons, aliado ao conhecimento bíblico e à proclamação fiel do Evangelho, é bênção. 

Fontes das citações: 
http://www.conectadonabiblia.com/2011/03/wayne-grudem-em-joao-pessoapb-um-breve.html
http://wesleycoresma.wordpress.com/2011/06/10/teologo-batista-desafia-posicao-classica-da-denominacao-sobre-os-dons-espirituais/
 

Nenhum comentário: