sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Omissão: Até quando Deus nos suportará?

Por Ana Chagas
O Evangelho está sendo deturpado, ultrajado, desprezado, insultado, adulterado; tudo isso em detrimento de uma vida amoldada ao mundo e suas vãs filosofias. Muitas pessoas estão buscando uma vida de concessões, do "não tem nada de mais"; do "só parece ser festa junina, mas não é"; do "parece ser um Show do mundo, mas na verdade é adoração a Deus" ? Será que Deus aceita esse tipo de adoração? Será que tudo isso não é fogo estranho levado à sua presença, e está incomodando as suas narinas?


Até quando vamos estar à procura da igreja ao gosto do freguês?
Até quando vamos estar à procura da "igreja dos nossos sonhos", que se amolde aos nossos gostos pessoais; onde somos bajulados, onde somos nós o centro das atenções, quando apenas Cristo o deve ser?

Até quando vamos querer este Evangelho barato, o qual não transforma, mas acomoda pessoas na ilusão de que, por frequentarem determinada construção de tijolos e cimento religiosamente podem se chamar de cristãos e acharem que entrarão no gozo de Cristo?

Até quando o homem continuará afastando Deus de seu viver diário, das Instituições públicas, das escolas e de suas casas?

Até quando os governos opressores e injustos continuarão a usurpar o direito do povo que perece no descaso?

Até quando as nossas crianças terão sua infância tragada pela pedofilia, pela escravidão às escondidas, pela opressão psicológica sob ameaças, pelas drogas, pelo exemplo que têm nos chefes de gangues tendo-os como seus "heróis"; e ainda por toda a sorte de violência?

Até quando os crentes estarão calados e omissos diante de tudo isso?

Até quando estaremos gostando tanto de estar no mundo e aguardarmos mais ansiosamente o sucesso pessoal do que a volta de Cristo? Até quando estaremos distraídos com os atrativos terrenos deixando Deus de lado?

Até quando continuaremos somente absorvendo conhecimento sem partir para a prática, sem partir para o ataque contra o reino das trevas? Sim, pois quando Jesus disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra a sua Igreja, Ele quer mostrar que a Igreja não é inerte, mas é uma Igreja que batalha as batalhas da fé, que avança frente ao império da morte e do pecado. Até quando ficaremos sem esta visão ampla do que é o reino espiritual?

Deus é paciente. Mas, até quando nos suportará?
 

Um comentário:

Ezequiel Domingues dos Santos disse...

Perfeito esse texto de crítica; é a grande realidade da maior parte da Igreja (creio eu)a inépcia e letargia espiritual.
Me lembrei daquele versículo que diz que "o juízo de Deus é sem misericórdia"; ou seja, Deus é misercordioso...até manifestar seu juízo.

Paz
http://www.ezequiel-domingues.blogspot.com.br/

Ezequiel Domingues