domingo, 25 de dezembro de 2011

O Natal sem alegorias- A Bíblia pela Bíblia

"Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.

Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente.

E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo;

E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.

Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz;

Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.

E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher;

E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus." (Mateus 1.18-25)


"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.

Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.

Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.

Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.

Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.

Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.

Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.

Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;

Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.

E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.

E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.

Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.

Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou." (João 1.1-18)


Mais algumas verdades:

"Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),

E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;

Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Não vem das obras, para que ninguém se glorie;

Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." (Efésios 2. 4-10)

Em suma:

Jesus é o Natal!
Não o é Santa Claus /Papai Noel nem São Nicolau; mas somente Jesus!

O Diabo inspira pessoas para espalharem cada vez mais essa estória de Santa Claus, por meio da qual, tenta de toda a forma usurpar a glória de Deus e roubar a verdade dos seus ouvidos! E é também por meio dessa mesma estória que a visão de muitos está desviada meramente ao consumismo compulsivo dessa época, até mesmo a visão de muitos cristãos.

A glória e a beleza do Natal é esta: Que Deus decidiu revelar-se ao homem pecador, quando o Seu próprio Filho deixou a sua glória, humilhando-se à forma humana, uma forma caída, corrompida, mas, por tanto nos amar, Ele se esvaziou e foi obediente até a morte de cruz em lugar dos que creriam nEle. Que Jesus seja, portanto, conclamado, adorado, obedecido, buscado, pregado, amado, reverenciado, enfim; que receba toda a glória devida ao Seu Nome. E que o Seu Nome seja conhecido onde ainda não existe Natal, o Verdadeiro Natal!


Um comentário:

rcostaalves disse...

A PAZ, MARAVILHOSO SEU BLOG, JA ESTOU SEGUINDO, SIGA-ME TAMBEM.
http://rcostaalves.blogspot.com