segunda-feira, 4 de abril de 2011

Série de Estudos Bíblicos sobre Sexualidade II: Homossexualidade

Alguns têm se questionado: "Eu sou mesmo Gay?... E agora?"

Somos confrontados todos os dias acerca deste assunto, direta ou indiretamente. A questão da sexualidade é algo que deve ser compreendido, não apenas na perspectiva psicológica ou sociológica, mas, essencialmente, na perspectiva bíblica. Segundo a Bíblia, o homossexualismo não é uma doença, como muitos afirmam, mas é um comportamento, o qual a pessoa adota, cedendo aos seus desejos pecaminosos.
Em determinado momento na vida, todo ser humano tem bem definida a sua sexualidade; ou pelo menos é assim que deveria ser. Porém, muitos fatores podem contribuir para que esta definição seja correta ou distorcida:

1) Ter uma boa Educação bíblica acerca das questões da vida, inclusive sobre a sexualidade- isso, com certeza, a ajudará a cultivar a visão correta acerca de si mesmo e da sua sexualidade. Cabe, portanto, aos pais, a responsabilidade de educar seus filhos, não deixando para a escola aquilo que Deus colocou sob seus cuidados. Mesmo que depois esta criança não dê ouvidos à verdade, de uma coisa os pais podem estar certos: fizeram a sua parte prática, agora é somente orar e confiar no Senhor, o qual é soberano.
Hoje em dia são raros os lares onde se fala em Deus, onde a Bíblia é lida, onde as pessoas falam e e buscam viver conforme os preceitos divinos. Em muitos casos, Deus se tornou algo como um amuleto, só é citado na hora do aperto, como "Ai, meu Deus, me ajude!"; e a Bíblia se tornou um amuleto, ficando aberta no Salmo 91 ou 23, empoeirada e esquecida sobre uma mesa; precisamos urgentemente como família que quer ser restaurada por Deus, voltarmos à sua Palavra. Com certeza o retorno à Bíblia transforma as nossas vidas e a vida da nossa família. Precisamos investir em nossos filhos, desde a infância lhes mostrando o caminho em que devem andar, e quando crescerem, saberemos que a semente que ficou ali plantada, no momento determinado por Deus, irá cumprir o propósito para o qual fora enviada àquele coração.

Se você cresceu sem ouvir a verdade acerca do que Deus quer para a tua vida, hoje ele te dá a oportunidade de abrir os olhos enquanto é tempo, olhar para trás aonde caiu, e voltar-se para Deus; mudar de vida e de atitude!

Deus criou o ser humano e os fez apenas HOMEM e MULHER (Gn 1.27), o que passa disso é contrário à vontade de Deus. Há um grande investimento por parte de muitos para forçar uma mudança radical na nossa sociedade sobre a visão correta acerca da sexualidade. A pós-modernidade está aí, carregada de muitas coisas boas e ruins, e na questão da sexualidade, posso afirmar que são totalmente ruins e maléficas. As ideias pós-modernas afirmam que o ser humano, seja homem ou mulher deve buscar a felicidade plena, não importando como, sem dever satisfação a ninguém, nem mesmo a Deus. Entra aí a questão da homosexualidade. De acordo com este pensamento distorcido, o homossexualismo e o lesbianismo têm sinal verde, tudo está "liberado". É considerado anormal e preconceituoso todo aquele que disser que estão errados. Esta ideia afirma que aqueles que pregam a Verdade bíblica acerca deste pecado são preconceituosos e, por isso, projetos de Lei são preparados para abafar a voz da igreja, a voz da Bíblia, utilizando um argumento geral de preconceito, sem distinguir o que realmente caracteriza o preconceito; quando na verdade apenas pregamos a mensagem do amor de Deus também por estas pessoas que, ao contrário do que muitos afirmam, podem sim, arrependerem-se e serem transformadas pelo Senhor e entrar no céu juntamente com os demais lavados pelo sangue do Cordeiro que morreu lá na cruz por eles.

2) Receber uma orientação sexual correta por parte da Família e da sociedade como um todo, desde os primeiros conhecimentos de mundo; primeiro, de forma superficial, e depois, de forma mas profunda- Desde que o menino ou menina se entendem por gente, já percebem diferenças óbvias entre a sua genitália e a do sexo oposto, isto já estabelece na sua mente que são diferentes com um propósito; cabe aos pais, avós, ou aos responsáveis por elas, ensinarem corretamente qual é este propósito, numa linguagem adequada, à medida que a faixa etária e a percepção forem aumentando. A criança deve entender o sexo como algo abençoado por Deus, quando este é praticado por duas pessoas de sexo oposto (um homem e uma mulher) dentro do casamento; fora deste contexto, o sexo é pecado, em quaisquer formas ou situações. Este ensinamento vai bater de frente com o que é passado às nossas crianças e adolescentes pela mídia, a qual enculca todos os dias na cabeça delas que o sexo é liberado para todos e de todas as formas distorcidas em que é apresentado. É preciso sabermos que os preceitos de Deus seguem na contra-mão das ideias deste mundo. Quer agradar a Deus? Seja então inimigo das ideias do mundo. Ou vice-versa.

Do jeito que as coisas vão, num futuro bem próximo, o filho ou a filha irão perguntar aos pais: "Pai (mãe), casar com uma pessoa de outro sexo é correto?", ou ainda: "Pai (mãe), se eu gostar de alguém do sexo oposto, você vai ficar chateado comigo?"
É exatamente isso, os valores estão invertidos, os conceitos estão "de pernas pro ar"; onde iremos chegar dessa maneira? Você tem certeza de que este era o propósito de Deus para a sua criação?

Quando uma criança recebe a educação sexual correta por parte da família e da sociedade (entende-se aqui uma sociedade que vive conforme os preceitos divinos, que valoriza a santidade, o temor e a obediência a Deus acima de seus desejos pecaminosos), com certeza esta criança irá entender o seu papel menino sendo menino e menina sendo menina; assim, estaremos fugindo do contexto sodomita que a nossa sociedade vem tomando pouco a pouco.

3) Adquirir conhecimento acerca de como lidar com suas tendências pecaminosas e colocá-lo em prática- Todos aqueles que buscam agradar a Deus em seu modo de viver, travam todos os dias uma terrível luta contra o seu próprio EU. Como isso acontece? Temos desde que nascemos uma natureza pecaminosa, a qual teima em se afastar de Deus cada vez mais, a qual busca a sua própria satisfação, não importando a ética, a moral, a vontade de Deus. Todos pecam, cada um tem aquela área na qual é mais suscetível a cair, uns é o roubo, outros é a sede de sangue (homicídio) outros a mentira, outros o adulterio, outros, ainda, o homossexualismo, enfim, vários tipos de pecado, por meio dos quais podemos satisfazer a nossa carne, e desagradar totalmente a Deus. A diferença é justamente se eu cederei ou não a isso. Uma pessoa pode ter tendências ao homossexualismo e não ser "Gay". Pode também ter consciência dessa tendência e ter a certeza de que não quer isso para a sua vida. O que vai caracterizar alguém como gay e justamente o fato de estar na prática deste pecado. Se pratica, gosta e não se arrepende ele/ela é gay. Porém, se sabe que tem a tendência, não pratica, mas resiste e rejeita o pecado, este/esta não é gay.

Mas, como vencer a tendência pecaminosa ao homossexualismo ou ao lesbianismo?

Assim com as pessoas devem fugir dos outros tipos de pecado e não conseguem sozinhas, assim também é no caso do homossexualismo.
Já me disseram aqui no Blog indignados; "Você não sabe o que é passar por isso? Você acha que eu escolhi isso pra mim?".
E assim como eu respondi àquela pessoa, eu digo a você agora, com toda a convicção: Independente de qual seja o pecado, a tendência com a qual você lute, só há uma forma de vencer e seguir vencendo: Uma vida de comunhão contínua com Deus! O "AAA" pode te ajudar a largar a bebida; grupos de apoio podem te judar a largar o cigarro, o jogo, ou até as drogas, sem jamais você ter tido uma experiência com Deus; mas, nada acontecerá com o seu interior, com o seu espírito. Você continuará vazio e levando uma vida sem sentido. Pois afastamento do pecado sem um genuíno arrependimento e transformação de vida, não surtirá efeitos a longo prazo, e porque não dizer, eternos. Há pessoas que deixam o cigarro porque têm medo de adquirir um câncer de pulmão, mas deixam com pena, só porque é o jeito, não se trata de uma questão de arrependimento.
Quando entregamos a nossa vida ao Senhor Jesus Cristo, a nossa vida toma outro rumo. Mesmo que tenhamos que lidar todos os dias com a tendência ao homossexualismo ou ao lesbianismo, Deus nos fará, não apenas deixar o pecado, mas nos ajudará a rejeitá-lo sob a direção do seu Espírito Santo, o qual estará em nós e zelará pela nossa santificação diante do Deus-Pai. Isto é fácil? Não! Definitivamente não é fácil! Mas em Cristo somos mais que vencedores (Rm 8.37)!

Leia as referências bíblicas abaixo e perceba o que a Bíblia diz acerca do
"Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus os criou; homem e mulher os criou." (Gn 1.27)

"Por isso deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne." (Gn 2. 24)

"Disse mais o Senhor: Com efeito, o clamor de Sodoma e Gomorra tem-se multiplicado, e o seu pecado se tem agravado muito." (Gn 18.20)

"Mas, antes que se deitassem, os homens daquela cidade cercaram a casa, os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo, de todos os lados; e chamaram por Ló e lhe disseram: Onde estão os homens que, à noitinha, entraram em tua casa? Traze-os para fora a nós para que abusemos deles. E disse-lhes Ló: Rogo-vos, meus irmãos, que não façais mal; tenho filhas virgens, e vo-las trarei; tratai-as como vos parecer, porém, nada façais a estes homens [...]." (Gn 19.4-8)- este trecho mostra o que houve antes da destruição de Sodoma e Gomorra, justamente onde, além de outros pecados, predominava o do homossexualismo especificamente.

"Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação." (Lv 18.22)

"Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticam coisa abominável [...]." (Lv 19.13)

"Porquanto, tendo o conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível [...] Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente, amém! Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro. E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, cheios de toda injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, pérfidos, sem afeição natural e sem misericórdia. Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem." (Rm 1.21- 32)- Observe que Deus coloca aqui toda esta lista de pecados num mesmo patamar de culpa diante dele, e que, tanto os homossexuais quanto os que praticam estes outros pecados, muitos destes que são cometidos apenas no coração e que só Deus vê; todos, igualmente, são passíveis de morte, pois a Bíblia diz em Rm 3.23 que "o salário do pecado é a morte"; falando de morte física (porque as doenças, o envelhecimento e a morte são consequências do pecado) e também de morte espiritual (pois esta é a condição do pecador diante de Deus enquanto não ocorrer a regeneração, o encontro com Jesus- morto espiritualmente em seus pecados; e a pior notícia é que, esta morte poderá ser eterna (inferno), caso não houver regeneração, fé e arrependimento genuíno enquanto estiver em vida na terra.

A Palavra de Deus traz claramente o que Deus pensa acerca do pecado do homossexualismo ou lesbianismo, Ele não aprova! Não foi Deus quem criou esta tendência nas pessoas; elas vêm por meio da maldição do pecado que está sobre a humanidade desde o primeiro homem Adão, o qual pecou contra Deus. Ele nos representava ali no Jardim do Édem e desobedeceu a Deus, por isso quando nascemos já trazemos em nós a natureza pecaminosa que é inimiga de Deus. A ausência de Deus em nossas vidas nos leva a viver uma vida que só tem nome de vida, mas é uma morte contínua, é um morrer que terá o seu clímax no inferno eternamente. Mas, quando corremos para os braços daquele que é a própria Vida- Jesus, ganhamos sentido, ganhamos esperança, ganhamos forças para vencer. Então você me pergunta: "Quando eu tiver este encontro genuino com Cristo, deixarei de sentir estes desejos contrários à vontade de Deus?" Te respondo com sinceridade: NÃO, não deixará de sentir esta tentação; e talvez até se torne mais forte em determinados momentos. Mas existe agora um diferencial na tua vida, Aquele que marcou um novo começo para você, o qual estará sempre contigo te garantindo que você jamais será tentado acima do que possa suportar e rejeitar, pois o Senhor sempre te dará o escape: A sua presença, o seu refúgio, a sua comunhão por meio da oração e santificação. Deus faz a sua parte, mas cabe ao homem e à mulher fazer a sua; pois cada um tem esta responsabilidade diante de Deus- apresentar-se em santificação diante dele, fugindo das tentações da carne e dos olhos e de tudo quanto represente uma situação de vulnerabilidade à queda. Se o pecado se apresenta à minha direita, é claro que eu devo me desviar para a esquerda. Não posso esperar que Deus me empurre para a outra direção. É minha responsabilidade resistir e vencer. O Espírito Santo estará em mim para me ajudar, isto é promessa de Deus para todos aqueles que desejam sinceramente agradá-lo.
O Deus que abre os olhos aos que se encontram cegos pelo engano do diabo e do pecado, é o mesmo que diz a você e a mim:
"Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã." (Isaías 1.18)

O mundo te diz: "Não se reprima, viva seus desejos, seja feliz aqui e agora." (resultado= eternidade no inferno)

Deus te diz: "Resisti firmes ao Diabo, e ele fugirá de vós." "Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a corôa da vida" (resultado= eternidade no céu)!

Deus abençoe a tua vida!

Sugiro que leia este Artigo:
Homossexualidade