quinta-feira, 24 de março de 2011

Wayne Grudem em João Pessoa/PB- Um breve relatório

Nos dias 17-19/03/2011, no Espaço da Cidade Viva, foi realizada a Conferência de Teologia da Editora Vida Nova. Tive o privilégio de estar presente no primeiro dia, quando o Dr. Wayne Grudem ministrou sobre "Oito desafios para os líderes cristãos na atualidade". Embora não tenha conseguido ficar num local mais próximo, mas absorvi tudo aquilo que Deus reservou para nós naquela ocasião.
Fui muito edificada com a Palestra que ele trouxe, pude tomar nota de alguns trechos, os quais compartilharei com vocês:

Oito desafios para os líderes cristãos na atualidade


1) Guarde o seu coração (Pv. 4.23)
  • O que está no teu coração nas áreas: moral e espiritual?
  • Às vezes protegemos o que está fora (casa, carro, saúde, dinheiro) e nos esquecemos de guardar o que está dentro.
"Todos os dias flui do seu coração uma fonte que pode abençoar outros;mas quando não guardamos o nosso coração, o nosso ego pode contaminar a outros."

"É preciso toda vigilância." (Lc 6.44)

"Você influencia a todos à sua volta. Por isso é muito importante que vigiemos."

2) Confie na Plavra de Deus e ensine-a fielmente (Sl 12.6; Pv 30.5)

"Ensine fielmente a Palavra de Deus (At 20.26)- Paulo foi perseguido por pregar a verdade sobre a questão da circuncisão."
"Deus cobra de nós quando somos covardes e não pregamos a verdade fielmente."

3) Aprenda a conhecer a direção do Espírito Santo (Rm 8.14; At 16.6)

"Quando ficamos mais maduros na vida cristã ficamos mais sensíveis ao Espírito Santo."
"Deus não vai abençoar aquilo que Ele não te chamou para fazer."
"Ele nunca vai dirigir você para desobedecer a sua Palavra/vontade."

4) Faça a Obra de Deus do jeito de Deus (II Co 4.2; Sl 37.3)

"Diga a verdade sempre."
"Não seja auto-suficiente quanto à direção do Espírito Santo sobre como e quando fazer algo."

5) Não minta, não exagere, nem enfeite as suas estórias (Ex 20.16; Cl 3.9)

"Não precisamos dizer tudo que sabemos, mas não podemos mentir em hipótese alguma- já nos despimos do velho homem." (I Co 10.13)

6) Corrija outros com brandura (II Tm 2.24)

"Agredir com palavras não é sabedoria da Verdade!"

7) Mantenha os limites que protegem o seu povo tanto do lado de dentro como do lado de fora (Gl 2.4-5)

"Não deixe que pessoas que não tem firmeza na verdadeira interpretação bíblica ensinar no púlpito da sua igreja." (Is 56.10)

"Seja cuidadoso em proteger sua igreja de ataques de heresias de dentro e de fora da igreja."

8) Trabalhe duro (Cl 1.28-29)

"O Apóstolo Paulo trabalhou duro para que acontecesse o crescimento do reino de Deus."

"O reino de Deus cresce com Oração, com a ação do Espírito Santo e também pelo trabalho duro do seu povo."

quarta-feira, 9 de março de 2011

Série Estudos Bíblicos I- Sexo é pecado?

Estamos começando hoje uma série de estudos sobre sexualidade.

O propósito destes Estudos é resgatar os valores bíblicos para a vida do homem e da mulher que deseja agradar a Deus em todo o seu modo de viver. É bem verdade que há muitos Sites falando acerca deste assunto, porém, há um diferencial: não quero que ninguém exponha aqui nos comentários nenhum desabafo relacionado à práticas pecaminosas nessa área da qual trato aqui. Se você, ao ler o Estudo, desejar fazer um pedido de oração, por favor, envie para o meu email: anachagaschagas@hotmail.com e terei o maior carinho em orar por você e se necessário, responder ao seu email. Não sou a favor de exposição de pecados na Internet, pois entendo que publicar pecado é exaltar o Diabo. Devemos proclamar as maravilhas que Deus opera em nossas vidas e assim envergonharmos o inimigo das nossas almas.
Nesta primeira parte, estarei falando sobre a visão bíblica acerca do sexo, a qual deve nortear a nossa vida de solteiros e prosseguir direcionando nossa vida de casados.

Série Estudos Bíblicos 1- Sexo é Pecado?


Ao contrário da visão que muitos têm acerca do sexo, lendo a Palavra de Deus, compreendemos que o sexo foi criado por Ele para o prazer do homem e da mulher , e que é da sua vontade que usufruam desta bênção! Mas não podemos nos esquecer que Deus estabeleceu a maneira como deveríamos lidar com esta questão:

Em primeiro lugar, Deus proíbe a relação sexual entre pessoas do mesmo sexo: "Homem e mulher os criou [...] ... E viu Deus que era muito bom" (Gn 1.27b e 1.31a).

Segundo: Deus diz que o homem deve saciar-se com a mulher da sua mocidade ( Ec 9.9) Mas o que significa isso? Significa que Deus condena o sexo fora do casamento (a fornicação).
Quando Deus fala por meio do sábio rei Salomão ele fala numa perspectiva bíblica, e a bíblia não fala de outra situação em que o sexo é abençoado por Deus, senão quando é praticado dentro do matrimônio. Este texto também significa que Deus condena a prostituição, aquela conhecida prática que conhecemos em que o homem ou até mesmo a mulher "fica" a cada dia com uma pessoa diferente, sem ter nenhuma perocupação com a fidelidade; onde não há "cobranças" e o (a) "parceiro (a)" se submete "na maior" em compactuar com esse tipo de relacionamento.
E, que diremos de pessoas que praticam sexo grupal, ou ainda daquelas que posam nuas para estimular práticas pecaminosas naqueles que olham suas fotos em revistas ou em sites ou das que fazem fimes pornô (o que também é um tipo de prostituição). Deus condena todas estas práticas.

O homem e a mulher foram criados por Deus para a felicidade ao lado de alguém de sexo oposto, e isto, dentro de um relacionamento em que ambos devem fidelidade um ao outro (Pv. 5.18)

Deus nos criou para o louvor da sua glória e também para a nossa felicidade. Ele é o maior interessado em que sejamos felizes em todas as áreas da nossa vida, inclusive na área sexual. Há muitos casais casados que têm deixado de realizar um ao outro pelo simples fato de ainda pensarem que sexo é pecado. Há algumas pessoas que até hoje espalham o mito de que o sexo foi o fruto proibido do qual Adão e Eva comeram lá no Jardim do Édem., e, portanto, não deve ser apreciado nem desejado. Entretanto, todos aqueles que lêem atentamente o Livro de Gênesis, sabem que a ordem de procriarem veio bem antes da queda do homem: "E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra [...]" (Gn .28 a)

Não vou entrar aqui no mérito de o que deve ou não ser feito por um casal casado na sua intimidade; pois isso cabe ao casal; levando em consideração alguns critérios, dos quais o primeiro é o de que devem temer ao Senhor e glorificá-lo também na sua vida sexual; sendo fiéis um ao outro e realizando-se em fazer o cônjuge realizado.

Vejamos alguns destes critérios:


1-Satisfaz aos dois, sem egoísmo nem possesssividade? (permito porque ele/ela quer, mas não quero. O corpo vai mais a mente está alheia ao que acontece ali- 1ª aos Co 7.5);

2- Afeta a saúde física dos dois ou de um dos dois? (devo respeitar tanto o meu corpo quanto o corpo dele/dela; pois somos templo do Espírito Santo. Acima do meu prazer e satisfação está a preservação da nossa saúde e o bem-estar do meu cônjuge- Ef 5.28-29);

3- A motivação é correta? (faço apenas para satisfazer pensamentos pecaminosos que tenho a respeito de uma terceira pessoa [adultério]- Mt 5.28? Ou é porque o amo e desejo somente a ele/ela e tanto a minha mente quanto o meu corpo estão inteiramente ali naquele momento ímpar para nós dois?)

4- Promove a felicidade no relacionamento? (Ou tem sido motivo para raiva e repulsa? O sexo jamais deve ser motivo para tristeza (o que ocorre quando não é feito com amor), mas para satisfação mútua, e deve gerar frutos dentro do relacionamento, como o altruísmo, a cumplicidade e a preservação do clima de lua- de- mel até que a morte os separe- Pv 5.18-19. Não podemos deixar que as picuinhas do dia a dia roubem de nós a paz com o nosso cônjuge, mas devemos manter o nosso alvo: sermos felizes juntos enquanto houver vida em nós).

5- É concedido, ou é forçado? (No amor não deve existir opressão nem chantagem- 1ª aos Co 7. 3-5; Ef 5.25,28). Quando existe o verdadeiro amor (diferente de paixão), não que o amor também não seja carregado de paixão, mas, quando o amor é verdadeiro; tudo acontece naturalmente. Há o desejo de estar juntinho, há o cuidado de estar vigilante para que nada venha quebrar aquele clima romântico que foi cultivado durante todo o dia como conquista para um outro momento em particular. Nao haverá recusas físicas nem tampouco de mente, por inteiro nos entregaremos ao outro, sem reservas. A mente não estará alheia, do outro lado do mundo,mas estará bem ali, vivendo cada segundo que é único em toda uma vida a dois.

Quando dentro do casamento há questões pendentes, se você guarda ressentimentos rrlacionados a esse assunto; o melhor é que os dois parem e conversem sinceramente sobre o mesmo; pois não pode existir isso no casamento, de guardar insatisfações e queixas contra o cônjuge, isso somente tornará mais complicado o relacionamento, tanto na intimidade quanto em todas outras áreas dentro do lar. Pare e observe que no dia em que você não está bem com o cônjuge, tudo parece negro, tudo fica sem graça, seu bom humor já era. Então, qual é a vantagem que temos em guardar esse tipo de sentimento? Nenhuma!
Se o seu cônjuge não sabe exatamente o que lhe agrada, ao invés de entristecer-se, você já parou para pensar que, de repente, ele/ela apenas não sabe o que fazer para agradar a você e que gostaria de ouvir a respeito? Pense na possibilidade de abrir o coração e falar-lhe abertamente sobre as suas necessidades, não com egoísmo, mas como alguém que deixa que o outro lhe conheça melhor para, assim, poder atender melhor aos seus anseios nessa área, o que é inerente ao ser humano, e nos dado por Deus para o nosso prazer.

Infelizmente, devido à criação que muitos receberam; vivendo dentro de lares onde era terminantemente proibido falar sobre sexo e sexualidade, demonstram hoje muita resistência a falar sobre o assunto e olham para o sexo como algo vergonhoso.
Por incrível que pareça, ainda existem casais casados há anos, que jamais viram um ao outro sem roupa, que precisam estar no escuro e totalmente cobertos para que o cônjuge não o veja e ainda há os casais que vêem o sexo como algo criado por Deus unicamente para a procriação (o que não é verdade) e por isso, depois que passou a fase de nascimento dos filhos, deixaram de usufruir desta tão grande dádiva de Deus. Há mulheres que viveram anos e anos com seus cônjuges e jamais souberam o que era sentir prazer, justamente por causa dos tabús que foram enculcados em suas mentes e de seus maridos em sua educação familiar. Aconselho a cada casal casado para lerem juntos o livro da Bíblia Cantares de Salomão/ Cântico dos Cânticos, pois ali podemos ver claramente Salomão e a Sulamita demonstrando o seu amor, um para com o outro em toda a sua plenitude, em um relacionamento abençoado por Deus.
Devemos viver plenamente o nosso relacionamento conjugal desde o primeiro dia do casamento até que a morte nos separe; pois, certamente Adão e Eva, desde que se encontraram já tinham total liberdade um com o outro e a bíblia não relata imediatamente a chegada de filhos, mas estavam sendo "uma só carne" em todos os sentidos; eles estavam "curtindo" a bênção recebida!

Em suma, o sexo é uma bênção concedida por Deus ao ser humano, porém, muitos têm deturpado o seu sentido e valor. Muitos têm banalizado algo tão maravilhoso que nos é dado para o nosso prazer e felicidade a dois.



terça-feira, 8 de março de 2011

Parabéns para nós: Feliz Dia Internacional da Mulher!

Li este poema e achei muito lindo e profundo. Compartilho aqui como um presente para todas nós!
Que esta seja a nossa oração dia pós dia diante do nosso Deus:


Senhor tira de mim se houver:
A vontade de olhar para trás da mulher de Ló,
A preferência por um filho de Rebeca.
O desejo adúltero da mulher de Potifar.
A traição de Dalila.
A trama macabra de Herodias.

Senhor dá-me de Raquel a arte de fazer-me amar.
Dá-me de Joquebede o espírito de sacrifício e renúncia.
Dá-me de Débora, a solidariedade e o estímulo.
De Rute, dá-me a dedicação e a bondade.
De Ana, dá-me a fé a fibra para cumprir o voto.
Dá-me a astúcia de Mical, para usá-la no bem, não para o mal.
Como Abigail, faz-me mensageira da paz.

Como Ester, que eu não seja interesseira, mas altruísta.
Como Maria faz-me pura e humilde,
E como Isabel, capaz de regozijar-me com o bem alheio.
De Marta, dá-me a disposição para o trabalho material
E de Maria, o anseio espiritual.
Como Dorcas – a costureira, que eu seja útil ao necessitado.
E como Lídia – a mulher hospedeira, que eu abra a porta ao que chegar cansado.
Como a Mulher Samaritana, que eu corra a falar da Sua
Salvação a todos que dela necessitem.
Do Senhor, suplico a paz, a bênção e o perdão!

segunda-feira, 7 de março de 2011

Ambição e cobiça: A medida do ter nunca enche.

Por que o ser humano é tão insaciável em todos os seus desejos? Por que estamos sempre insatisfeitos com o que temos e com quem somos?

Textos: "Todo trabalho do homem é para a sua boca; e, contudo, nunca se satisfaz o seu apetite." (Eclesiastes 6.7)





"Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isto é vaidade." (Eclesiastes 5:10)
 

"Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir estejamos contentes. Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor ao dinheiro é a raíz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores." (I Tm 6.7-10)

Outros textos relacionados: Ec 3.12-13; Ec 5. 8-20; Pv 30. 8-9;Pv.30.15.

É incrível como o ser humano é insatisfeito consigo mesmo. Vamos até um salão e lá, o que vemos? De um lado está uma mulher cacheando seus cabelos lisos, do outro está outra alisando o seu cabelo crespo. Há pessoas que são de estatura menor e querem ser altas, e há altas que desejariam ser "baixinhas", e assim vai. Não estou falando que as pessoas não devam cuidar da sua beleza, da sua higiene, etc. mas estou falando que todos os extremos nesse sentido são perigosos; pois há pessoas que dão tudo para mudar totalmente a sua verdadeira aparência, outras, para satisfazer um padrão de beleza ditado pela mídia, adquirem anorexia e até morrem por inanição ou em mesas de cirurgia plática em nome da "busca da satisfação consigo mesmas".

E quanto ao que possuímos ou desejamos possuir, será que é diferente?

O assunto em questão abrange todas as áreas da nossa vida. Quer percebamos quer não, muitas vezes o que tem regido as nossas atitudes é o desejo insano de agradar aos outros; de parecermos com eles, de termos algo em comum com eles, com a finalidade de sermos aceitos no meio deles. Isso tudo é uma grande ilusão.
Vivemos numa época em que o mundo gira em torno do materialismo; onde as pessoas "valem" pelo que têm. Onde, no popular "quem é pobre não tem valor algum". Esta é a ditadura atual.
Este pensamento tem encontrado guarida no coração de muitas pessoas e, infelizmente, até no coração de alguns líderes cristãos, os quais deixaram de pregar o Evangelho verdadeiro de Cristo para pregar prosperidade; exatamente aquilo que agrada os ouvidos do homem pós-moderno, exatamente o "negócio da hora". Líderes com pensamento antropocêntrico quando pregam geram cristãos também antropocêntricos; pois dão destaque àqueles que ofertam mais, que dizimam mais cuja medida do ter nunca enche, onde Deus passa a ser colocado no canto da parede para satisfazer-lhes a sua ganância e ambição terrenas. Deus nos livre desse tipo de pregador!

A Palavra do Senhor nos alerta acerca da ganância. O Apóstolo Paulo fala que se tivermos o que comer e com que nos vestir, devemos estar satisfeitos e contentes. Mas na realidade será que fazemos assim?
O que vemos são pessoas que, por causa desta insatisfação crônica, passam a agir, não mais guiados pela razão, mas pela ambição e pela ganância. Não são guiadas pelo temor ao único Deus Vivo e Santo, mas pelas suas próprias paixões terrenas.
Por que será que a criminalidade tem aumentado tanto? Por que é que o tráfico de drogas tem se tornado a profissão sonhada pelos meninos das favelas? É exatamente porque eles estão contaminados por esta mesma mentalidade de que precisam "TER" para serem alguém, e o "alguém" que eles vêem “se dar bem” de maneira fácil, se vestindo com roupas de marca, rodeado de mulheres, interesseiras em sua maioria, é o chefe do tráfico. Por isso os sonhos bons de nossas crianças para o seu futuro foram roubados, mesmo sem terem experimentado entorpecentes.
Se faz necessário o resgate dos valores corretos nas mentes destas crianças, do contrário, o que será do futuro delas? Precisam saber que o valor do homem está em seu caráter e NÃO naquilo que ele possui não importando os meios pelos quais os adquiriu. 

"A corrupção permeia todos os âmbitos da nossa sociedade, e isto é fruto desta mentalidade doentia."

Como dizem os outros textos que deixei acima para serem lidos, é uma bênção para o homem ter uma ambição sadia, procurar sua melhora e de sua família de forma honesta, gozar do fruto do trabalho das suas mãos, isso é um dom de Deus; porém quando esta busca não está mais centrada no atendimento às suas necessidades primordiais e passa a ter um fundo de ambição doentia e de ganância, tudo começará a trazer-lhe más consequências. Pois jamais estará satisfeito. E o pior é que esta motivação o fará trilhar caminhos muitas vezes catastróficos, como por exemplo, o do estresse e estafa física por excesso de trabalho, ou, na pior das hipóteses, o caminho da desonestidade e da criminalidade, tudo isso para saciar o seu desejo que jamais estará completo.
Infelizmente há pessoas que por causa desta ambição exagerada têm deixado de viver, de ser feliz, pensando erroneamente que a sua felicidade está em possuir carro, casas, muito dinheiro, elas têm adiado a chegada daquele filho, que o cônjuge tanto sonha em ter em seus braços, têm adiado aqueles momentos prazerosos de lazer com a sua família, enfim, o tempo vai passando, a vida vai passando, e ao final de tudo, olharão para trás e verão que perderam o melhor dela; pois a sua ambição insana lhes roubou tudo.

Sejamos equilibrados, reorganizemos a nossa escala de valores, e a lista daqueles sonhos que realmente vale a pena correr atrás deles, sem sacrificarmos a nossa verdadeira vida.

Estejamos contentes com o necessário. Busquemos em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça (vivendo de forma justa e honesta e seguindo os preceitos divinos para o nosso viver) e as demais coisas nos serão acrescentadas. Deus sabe exatamente do que necessitamos. O que você acha de apresentar diante dele as suas petições pedindo que Ele cumpra apenas aquilo que Ele realmente considera importante para a sua felicidade e para a glória Dele? Esta seria a atitude mais sábia para tomarmos. Pense nisso!

sábado, 5 de março de 2011

Rachel Sheherazade bota a boca no trombone: Verdade sobre o carnaval!


Eu não poderia deixar de compartilhar este vídeo com vocês. São poucos os que têm coragem de colocar a boca no trombone e de falar a verdade por trás do que as pessoas iludidas chamam de festa do povo.
Rache Sheherazade fala da "Quarta-feira de fogo" referindo-se à quarta-feira antes do Carnaval, quando, aqui em João Pessoa/PB, sai o "Bloco da Muriçocas", o qual mexe com o trânsito, perturba o sono de todos os que moram próximo à Orla.

É incrível como as pessoas vivem alienadas e aceitam o "circo" sem "pão" e quando chega a época das eleições ainda dizem que vão votar em "fulano de tal" porque trouxe "esta" ou "aquela" banda famosa no carnaval; e esquecem da omissão quanto às verdadeiras necessidades do povo.
Mas grande parte do povo é culpada pois é disso que gosta: Festa e omissão.
As pessoas perdem a noção do perigo nesta época. Não percebem que o Diabo é quem brinca com a vida delas, e faz delas "gato e sapato"; destruindo as suas vidas e famílias, levando-as a adulterar, a prostituir-se, e até mesmo a roubar para ter dinheiro para gastar e poder estar em meio à "turma". É um absurdo o que elas pagam por um Abadá: de R$ 70,00 a R$800,00, em João Pessoa/PB, Recife/PB, Bahia, etc.
Nesta época há pessoas que até arrumam briga e se separam do cônjuge somente para ficar "livre" para "curtir" no carnaval, planejando voltar somente após as festividades. Quantos deixam de colocar a comida, já escassa, na sua mesa, para gastar durante o carnaval?
O que poderíamos dizer também do carnaval no Rio de Janeiro e em São Paulo? Pessoas dão a vida por um espetáculo de noventa minutos. São rios de dinheiro gastos nestas festas e que poderiam ser investidos na restituição da dignidade às vítimas das chuvas naqueles Estados.
Deus tenha misericórdia de cada uma destas pessoas, que Deus venha abrir-lhes os olhos, para que amem a verdadeira vida, a vida em abundância, isto é, a vida com propósitos, que é a vida que somente Jesus Cristo pode lhes proporcionar: "O ladrão (Diabo) não vem senão para roubar,matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância."(João 10.10)

Que estas pessoas não queiram continuar empobrecendo e adoecendo mais e mais; sendo o motivo para outros encherem os seus bolsos e darem risadas daqueles que se matam na "folia" para enriquecê-los.