quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Top 10 Conectado na Bíblia especialmente para você

Estou chegando ao final de mais um ano postando aqui, interagindo e salgando o mundo junto aos meus fiéis leitores e seguidores, e junto àqueles que apareceram aqui de forma inesperada, mas que gostaram e acabaram ficando comigo. Muito obrigada a todos vocês. As suas visitas constantes me estimulam a não desistir, a perseverar. Mesmo que eu me considere apenas como aquele passarinho que leva uma gotinha de água em seu bico e, esperançoso, a derrama sobre o incêndio, contudo, prosseguirei. Convido vocês a continuar comigo durante as férias e sempre. Abaixo listei os Dez mais acessados em 2010. Leiam e interajam comigo por meio dos seus comentários. Se Deus assim permitir, em 2011 voltarei a escrever.

Um Feliz Natal e um maravilhoso e abençoado 2011 para todos vocês!

1- Conheça o falso Jesus Cristo Homem: O Verdadeiro Jesus nos avisou!

2- A firmeza do cristão frente à oposição do reino das trevas

3- Educação para uma vida sustentável à luz da Bíblia

4- Deuteronômio 28.1-2 X A Teologia da Prosperidade: Afinal, o que determina a bênção de
Deus sobre as nossas vidas?

5- Fé em meio à crise: Compreendendo Habacuque 3.19

6- Falando sobre a morte à luz das Escrituras

7- Adorando a Deus sem reservas

8- Predestinação: Silas Malafaia questiona: "Que Deus é este que predestina alguns para a salvação e outros para o inferno?"

9- Filmes pornô- cristão?... Sites onde pecados sexuais são confessados?... Aonde vamos parar?

10- Doenças genéticas degenerativas na família: Como lidar com esta situação?


Não se esqueça, não pare por aí, visite também as postagens sugeridas abaixo de cada Artigo.

E mais uma vez a minha gratidão a cada um de vocês! Até logo, se Deus quiser!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Uma Oração de clamor a Deus por todos os cristãos

Jesus orando ao Pai pelos seus discípulos, disse:
"[...] Não te peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua Palavra é a verdade. Assim como tu me enviastes ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade. Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da tua Palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. [...]" (Jo 17.15-21)

Jesus intercedeu pelos discípulos e por nós, os que ainda viriam a crer em seu Nome (v. 20) Ele não pediu ao Pai que nos tirasse do mundo, mas que nos livrasse do mal.

Observando a realidade do mundo com relação à visão que as pessoas tem tido do Evangelho e dos cristãos por causa de muitos outros "cristãos", levantei diante de Deus este clamor e convido você a orar comigo neste momento:

"Pai, reconheço a minha pequenez diante de Ti, e peço que perdoes todas os pecados que cometo contra ti, seja por pensamentos, palavras, gestos e/ou atitudes. Peço que tenhas misericórdia de mim e do teu povo, do teu remanescente que se encontra sobre a terra. Como tu, Deus, disseste enquanto estavas em teu ministério terreno; que nós estamos no mundo, mas não somos do mundo (Jo 15.19; 17.14). Glorifico a Ti porque venceste o mundo e nos garantes a tua presença conosco nos dando bom ânimo para vencermos também.
Peço perdão, Senhor, pelo que tantos por aí tem feito em teu Nome, e usado o Nome do teu Evangelho em função de seus próprios anseios materialistas em função de sua própria glória, e não da Tua.
Senhor, livra-nos de cair em tentação! Livra- nos a nós, os teus "pequeninos" (Mc 9.42) de sermos levados por quaisquer ventos de doutrina...
de nos deixarmos levar por guias cegos, por falsos líderes, que nos induzam a colocar a fé em coisas e não em Ti!
Pai, que vergonha, Pai! Que vergonha ver o que estão fazendo, jogando o teu Nome no chão para os homens blasfemos pisarem!
Que vergonha, Pai, constatar a aversão que as pessoas têm hoje ao Evangelho...
...Constatar a repulsa que eles sentem ao ouvir a tua Palavra, por causa dos que não testemunharam fielmente diante do mundo!
A começar em mim, Senhor, expurga do nosso meio o fermento (o pecado)!
Que voltemos ao Evangelho puro, simples, como o viviam os primeiros cristãos, os quais chegaram a entregar até mesmo as suas vidas, mas não aceitaram compactuar com aquilo que ia contra a tua santidade. Eles foram os "quadrados" daquela época, mas foram homens que buscaram te glorificar com suas vidas!
Quisera eu, Senhor, chegar ao menos aos pés daqueles teus servos da igreja primitiva, dos teus Apóstolos em questão de fidelidade, de testemunho cristão; aqui e agora, em meio a esta realidade onde muitos, para livrarem-se dos olhares e das críticas, têm amenizado, distorcido, enfeitado e/ou omitido a Tua Verdade em detrimento de seu bem-estar, em detrimento de manter uma imagem de alguém que é bem quisto por onde passa, nas igrejas onde prega, ou mesmo na igreja a qual dirigem.
Faz com que eu e todo o teu povo vivamos de maneira agradável a Ti, que nos enchamos do Espírito Santo, mas que façamos o uso adequado deste poder que nos dás, direcionando-o para o cumprimento da nossa Missão, a qual Tu designaste. Porque, entendo, Senhor, que do contrário, será um mero encher e estar vazando constantemente, sem utilizá-lo. Que deixemos o egoísmo que nos leva a estar encravados no conforto das nossas casas e dos nossos templos, e que sejamos altruístas, que sintamos compaixão pelas vidas que estão no lamaçal do pecado, que cumpramos com a responsabilidade de resgatá-las por intermédio da pregação do teu Evangelho puro, que prega a situação de morte do homem, e a reconciliação dele contigo por meio de Cristo.
Não peço que tenhas misericórdia de nós pela nossa negligência; mas clamo que nos perdoes este tão grande pecado!
Repreende aqueles que distorcem a tua Palavra, faz com que eles se arrependam e que passem a ser fiéis a Ti, pois tu dizes em tua Palavra: "Quem é o servo fiel e prudente, a quem o senhor confiou os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo? Bem- aventurado aquele servo a quem o seu Senhor, quando vier, o achar servindo assim." (Mateus 24.45-46).
E cuida, Pai, dos teus pequeninos...
Em Nome de Jesus elevo esta minha oração diante de ti. Amém!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Filmes pornô-cristão e Sites onde pecados sexuais são confessados... Onde é que vamos parar?

Diversos sites publicaram a notícia de que existe um Grupo que afirma estar pagando o preço para livrar as pessoas da pornografia, só que este Grupo tem o intuito de utilizar a própria pornografia como meio de "educação aos cristãos acerca do sexo" produzindo filmes pornô cristão, ao que chamam de "meios criativos" e "não condenatórios", com o argumento de que falta nas igrejas uma educação sexual adequada quanto ao sexo praticado fora do casamento e demais tipos de pecados de ordem sexual.

Leia na íntegra em outro site:

Pornografia Gospel- Você pensa que já viu de tudo?


Meu comentário:

Posso até ser considerada "quadrada" ao expor aqui o que penso, mas falo com convicção, pois sei que Deus não se agrada de tais artifícios. Entendo que todo aquele que nasce de novo em Cristo e lê a Bíblia, e é discipulado e doutrinado constantemente na sua igreja ou congregação, e frequenta principalmente cultos de doutrina e a Escola Bíblica Dominical, sabe que "adultério", "masturbação", "ficar", participar de "swing", sexo antes do casamento, etc. é pecado e desagrada a Deus. A questão é que as pessoas têm desprezado o poder da Palavra de Deus, que é a água que purifica o nosso coração e nos faz prencher os nossos pensamentos com aquilo que agrada a Deus. Muitos têm deixado de ler a Bíblia como leitores praticantes, como Deus nos ensina por intermédio de Tiago (Tiago 1.22-24), passando a buscar refúgio em pessoas e em sites desse tipo. Não lêem a Bíblia, não meditam nela de dia e de noite, e, consequentemente não oram sem cessar como Jesus ensinou, não oram, não vigiam, antes, dão brecha ao inimigo para que cirande nas suas vidas. O Senhor nos salva, isto é um ato; porém, a santificação é um processo no qual podemos contar com a ação do Espírito Santo, o qual nos guia, nos ensina, nos alerta, arde em ciúmes dentro de nós, para que não demos a outrem a glória que pertence a Deus, para que não ocupemos as nossas mentes com lixo pornográfico, para que não utilizemos os membros do nosso corpo de forma desonrosa diante de Deus, enfim, para que resistamos às tentações e provações. E Nele podemos estar certos de que não seremos jamais tentados além do que possamos suportar, pois o Senhor nos envia o escape, o Senhor nos socorre no momento crucial da tentação, quandfo pensamos que não vamos suportar, Ele é quem nos guia e nos ajuda. Todo o crente deve tornar esta verdade bíblica uma prática nas suas vidas, e assim poderão vencer a toda pornografia.
Se eu, por exemplo, sei que algo está prestes a me derrotar, devo fugir correndo! Lembremo-nos de José na casa de Potifar, a esposa daquele homem tentou a José para se deitar com ele. José poderia ter-se valido da sua posição naquela casa e ter feito o que o seu corpo pedia, ou vocês pensam que foi fácil para aquele jovem escapar daquela situação? Claro que não foi! Ele era jovem, os hormônios à flor da pele; aquele era o ponto fraco de José naquele momento; e foi justamente o ponto em que ele foi tentado. Ele poderia muito bem ter consumado o ato e depois argumentado que aquela tentação foi irresistível, que seus hormônios estavam a mil, que o cair é do homem, ou quaisquer outras desculpas, mas preferiu o temor do Senhor que havia em seu coração. Ele sabia que ficando, não resistiria, por isso fugiu o mais depressa, para mais longe quanto fosse possível, o que lhe importava naquele momento era que não caísse em tentação, que não cedesse.

E ainda hoje, em pleno século XXI, continua valendo a mesma regra: "Resisti firmes ao Diabo e ele fugirá de vós!" (Tiago 4.7b). Se cada um de nós nos comportarmos como José, poderemos vencer também, e não importa o tipo de pecado, Deus é o mesmo para nos ajudar em cada situação. Deus não é poderoso em algumas áreas, ou pode curar apenas algumas doenças, ou pode perdoar apenas alguns tipos de pecado. Não! Ele é Todo-Poderoso! Você sabe o que significa ser Todo- Poderoso? Não há NADA impossível para Ele, tudo e todas as coisas se submetem a Ele. Se compreendermos esta verdade, com certeza voltaremos àquela prática gratuita e infalível ensinada pelo Senhor Jesus: "Entra em teu quarto, e ora, e Deus que ouve a tua oração em secreto te recompensará." (Mt 6.6). Nada melhor que chorar nossas fraquezas nos pés do nosso Pai celestial! Ele nos ouve, e nos socorre. Sim! Ele nos assegura que ao coração quebrantado e contrito não desprezará! Podemos contar com Ele!
Não considero necessário a produção de filme pornô para cristãos com o intuito de educá-los sexualmente, pois a própria Bíblia se presta a este trabalho, basta lermos com afinco e esmero, como já falei. Será que para entender o que Deus quer que façamos na nossa cama precisaremos assistir outros fazendo? O que é que estão querendo com isso? As novidades gospel estão cada vez mais assustadoras, o liberalismo, a permissividade, as excessões, as distorções feitas em trechos da Bíblia em função do bel-prazer do homem. O Evangelho cada vez mais sendo visto como uma mera demagogia, como algo desprezível e repugnante é resultado disso que estão fazendo certos líderes evangélicos que existem por aí. Devemos voltar ao início de tudo, como diz o hino. Confiar em Deus acima de qualquer pessoa, buscar nele o socorro, por meio da sua Palavra e por meio da Oração.
Não gosto da ideia de que assuntos tão íntimos do ser humano, especialmente do povo cristão seja tratado em filmes. Há um texto em Provérbios de Salomão, o qual adverte quanto ao adultério que diz: "Bebe a água da tua própria cisterna e das correntes do teu poço. Por acaso derramar-se- iam por fora as águas das tuas fontes, e pelas praças, os ribeiros de águas? Sejam para ti somente e não para os estranhos contigo. Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade, corça de amores e gazela graciosa. Saciem-te os seus seios em todo o tempo; e embriaga-te sempre com as suas carícias. Por que, filho meu, andarias cego pela estranha e abraçarias o peito de outra? Porque os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele considera todas os seus caminhos. Quanto ao perverso, as suas iniquidades o prenderão, e com as cordasdo seu pecado será detido. Ele morrerá pela falta de disciplina, e pela sua muita loucura, perdido, cambaleia."(Provérbios 5.15-23). Além de exortar acerca do adultério, e acerca de que o sexo só deve ser praticado dentro de um casamento entre um homem e uma mulher, esta passagem bíblica também afirma implicitamente que a vida de um casal é algo sublime e particular, que o sexo não foi criado por Deus para ser publicado, explícito, mas para ser vivido unicamente casal. E obviamente não é correto que se criem histórias onde cristãos praticam sexo. É uma afronta aos valores cristãos, aos princípios bíblicos.

Esse método que este grupo está querendo utilizar parece até aquela velha estória de tentar fazer alguém deixar de fumar maconha, dando pra ele um cigarro comum quando ele tiver ansiedade pela droga, ou substituir o vício do álcool pelo do café, , etc. Deixar de ver filme pornô "do mundo" para ver filme pornô "cristão"...??? Também não se expurga o pecado dessa forma, publicando-o em um site; a solução para o pecado do homem é somente uma: o Sangue de Jesus! Li um dos comentários em um destes sites, que dizia: "Não consigo me libertar, mesmo sendo evangélico continuo praticando "tal pecado", apesar de ser evangélico não me considero livre, como pode Deus não ter me libertado de tais pensamentos e ações?" Outro dizia: "[...] O pior é que sou filho de Pastor! [...]". Que vergonha para o Evangelho! As pessoas deixam agora de confessar seus pecados ao Senhor para publicá-los na internet. E outros, movidos por estes problemas, querem agora publicar filmes com o sexo explícito entre cristãos, onde está o temor destas pessoas que se dizem cristãs?

Creio que estas pessoas que confessaram seus pecados sexuais nestes sites precisam entender que não é um Pastor e não é um site ou um filme pornô cristão que irá libertá-los destas práticas e desses desejos pecaminosos crônicos, mas somente o Evangelho da CRUZ. Jesus disse que "Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." (Jo 8.32). Deus não é o culpado dos nossos pecados . Se nós, mesmo fazendo parte de uma igreja permenecemos com pensamentos impuros, é porque o nosso coração está contaminado pelo pecado desde a queda do homem no Jardim do Édem, o pecado está impregnado em nossa natureza, não há como nos livrarmos totalmente do assédio do pecado enquanto estivermos nessa carne, porém, podemos resitir e rejeitar, negar ao nosso corpo a consumação do seu desejo pecaminoso, podemos expulsar da nossa mente os pensamentos podres, que não convém a santos. É certo que um sonho não poderemos impedir, mas podemos evitar lembrar dele durante o dia, e podemos também evitar ver ou assistir a conteúdos impuros, que se armazenarão no nosso subconsciente, os quais poderão vir à tona nos nossos sonhos.
Aquele que conhece a Deus deve viver vigilante quanto à higiene mental, pois a mente do homem, é a área mais atacada pelo inimigo, pois ele bem sabe tirar proveito das tendências presentes na natureza caída do homem.
Estejamos atentos a estes métodos moderninhos de tratar o pecado! E outra coisa: Quando você publica o seu pecado num site da internet saiba: Você está exaltando o diabo, pois estas confissões são os seus troféus enquanto ainda lhe é permitido agir no mundo. Confesse a Deus, ore e resista ao diabo, e ele fugirá de você!

Dia da Bíblia- 2º Domingo de Dezembro- Louvor a Deus por sua Palavra!


TUA PALAVRA (Aline Barros)

Tua Palavra é luz para o meu caminho
Tua Palavra é lâmpada para os meus pés
E o teu amor é como a doce água
Que veio a mim como em meio a um deserto

É como o orvalho que desce em plena terra seca
e dela faz surgir verdes pastos

Quero fazer valer tua Palavra em mim
Pra que o doente tenha onde se curar
Quero fazer valer tua Palavra em mim
Pra que o mundo saiba que Tu és Senhor

Tu és Senhor! Tu és Senhor, Jesus!
Tu és Senhor!



TU PALABRA (Marcela Gandara)

Tu Palabra es como aceite sobre mis heridas
Es el água en el desierto,
y el calor en el invierno.

Tu Palabra es la voz que me habla en la mañana
Es mi consejo cada día
y en las pruebas es mi guía

Refrão
Podría estar perdido
como náufrago en el mar

y aun perderlo todo
hasta el aliento

Podría estar hambriento
como un niño sin hogar

pero yo sé que tu Palabra
siempre a mi me sostendrá


Tu Palabra es como dulce miel para mis lábios
Es la perfecta melodía
que me deleita cada día

Tu Palabra es mi refugio en medio de las pruebas
en la tristeza es mi alegría
en soledad mi compañia



História do Dia da Bíblia

Celebrado no segundo domingo de dezembro, o Dia da Bíblia foi criado em 1549, na Grã-Bretanha pelo Bispo Cranmer, que incluiu a data no livro de orações do Rei Eduardo VI. O Dia da Bíblia é um dia especial, e foi criado para que a população intercedesse em favor da leitura da Bíblia. No Brasil a data começou a ser celebrada em 1850, quando chegaram da Europa e EUA os primeiros missionários evangélicos. Porém, a primeira manifestação pública aconteceu quando foi fundada a Sociedade Bíblica do Brasil, em 1948, no Monumento do Ipiranga, em São Paulo (SP).
E, graças ao trabalho de divulgação das Escrituras Sagradas, desempenhado pela entidade, o Dia da Bíblia passou a ser comemorado não só no segundo domingo de dezembro, mas também ao longo de todas a semana que antecede a data. Desde dezembro de 2001, essa comemoração tão especial passou a integrar o calendário oficial do país, graças à Lei Federal 10.335, que instituiu a celebração do Dia da Bíblia em todo o território nacional.

Hoje, as celebrações se intensificaram e diversificaram. Realização de cultos, carreatas, shows, maratonas de leitura bíblica, exposições bíblicas, construção de monumentos à Bíblia e distribuição maciça de Escrituras são algumas das formas que os cristãos encontraram de agradecer a Deus por esse alimento para a vida.

Fonte: Sociedade Bíblica do Brasil

sábado, 11 de dezembro de 2010

Desfrutando das bênçãos de Deus através da Oração

Esta Reflexão foi postada por mim no Blog das Senhoras Auxiliadoras da 1ª Igreja Evangélica Congregacional de João Pessoa-PB, e senti o desejo de compartilhá-lo aqui no Conectado na Bíblia também. Creio que Deus deseja falar ao teu coração neste momento através desta mensagem:

"A igreja de Cristo caminha nos joelhos das mulheres."
(mas, na verdade, a Oração é dever e necessidade de todo o cristão; e é disto que trata esta Reflexão).

Quando se fala em Oração nas nossas igrejas, automaticamente as pessoas associam a Oração às Auxiliadoras. Essa ideia já vem sendo cultivada desde muito tempo atrás. Olhando minhas papeladas, encontrei esta ilustração acima, e fiquei pensando a respeito da frase nela contida. Sabemos que a Oração é uma ordenança geral de Deus para todos os cristãos, sejam eles homens ou mulheres. A questão é que, quase sempre, são as mulheres que mais se dedicam a ela. Não somente porque a maioria delas não trabalha fora, mas porque realmente compreendem o valor da oração na vida da Igreja. Sabem que a oração deve sempre preceder antes de cada passo, de cada decisão a ser tomada e por isso tornam-se mulheres intercessoras.

É preciso que cada crente constate, a partir da sua própria experiência com Deus que é através da oração que adoramos a Deus pelo que Ele é; que é através dela que deixamos o nosso fardo aos Seus pés; que é através dela que a nossa comunhão com ELE cresce dia após dia e ainda, que é através dela que nos quebrantamos ao trabalhar de Deus no nosso caráter, aplicando à nossa vida prática seus preceitos, os quais conhecemos através da Sua palavra. Não esperemos que apenas os outros façam aquilo que Deus nos entregou. Orar não é ministério. Orar é parte integral da vida do crente, e quando não oramos, estamos vivendo o Evangelho de forma equivocada.

Se oramos muito, recebemos muito da parte de Deus, digo isto no sentido total da palavra (em Comunhão; em aumento do apetite pela leitura da Bíblia; em resposta- seja ela SIM, NÃO ou ESPERE); se oramos pouco, pouco desfrutaremos das bênçãos decorrentes de uma vida de oração. Se não oramos, com certeza vamos estar fora do círculo de amigos íntimos de Deus; pois essa intimidade se dá através de uma vida de Oração (Eu falando com Deus) e de Leitura da Sua Palavra (Deus falando comigo). Estes dois hábitos devem, imprescindivelmente, fazer parte da nossa vida de maneira associada, nunca separadamente. Pois, do contrário, nos tornaremos cheios de conhecimento, porém sem um elemento importantíssimo para a testificação da nossa fé e testemunho, que se chama UNÇÃO DE DEUS.
Para sermos cheios da Unção precisamos da Oração, para sermos cheios do Conhecimento de Deus precisamos ler a sua Palavra. Como eu posso dizer que sou amigo íntimo de alguém, se não converso com ele vou à casa dele ( só de vez em quando), entro, e somente naqueles poucos momentos leio e escuto sacerca dele. Se falo com ele, mas somente aquilo que julgo ser extremamente necessário e pronto., mas depois que saio da sua casa, passo dias sem entrar em contato, etc. Não há condições de um relacionamento se aprofundar desta maneira, pode durar, mas nunca deixará de ser um relacionamento superficial. Deus quer ser o nosso amigo íntimo, mas nós, muitas vezes temos preferido ser "seus conhecidos"- como chamamos alguém com quem não mantemos laços mais profundos de amizade. Devemos entrar nas águas de Deus como Ezequiel na torrente das águas purificadoras: Primeiro as águas davam nos artelhos, mas ele continuou avançando, e as águas deram nos joelhos, e depois nos ombros e por fim, ele mergulhou tão profundo era aquele ribeiro (Ez 47.1-10) Assim também deve ser a nossa busca pela presença de Deus, contínua e crescente.

Deus nos confia a tarefa de sermos Intercessores- de orarmos e chorarmos por nossos irmãos, quando diz em sua Palavra através dos seus Servos inspirados: "Levai as cargas uns dos outros"; "Alegrai-vos com os que se alegram" (Ações de Graças); "Chorai com os que choram" (Intercessão);"Está entre vós alguém enfermo? chamem os presbíteros e lhe imponham as mãos e orem"; ou ainda: "Muito pode em seus efeitos a Oração de um justo" (Se você é um justo e ora a Deus com fé, segundo a vontade Dele; com certeza a resposta virá. Não porque o poder esteja em nós- os seus justos (pecadores justificados) que oraram, mas porque ELE tem prazer em estabelecer o seu propósito respondendo àquilo que lhe pedimos em oração.
Perseverar na Oração é uma terefa árdua, não é fácil. Mil adversidades surgem tentando tirar-nos do propósito de Deus. Mas não sejamos como os discípulos que em determinado momento, foram repreendidos por Jesus porque não vigiaram enquanto ele se retirou para orar à parte. Estejamos atentos em oração, vigilância e leitura da Bíblia.
Como é confortante sabermos que através das nossas orações Deus tem derramado bênçãos sobre nossas vidas e sobre a vida dos nossos irmãos; saber que Ele se agrada que façamos parte do seu agir, e isso é para nós um grande privilégio.

Orai sem cessar!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Doenças genéticas degenerativas na família: Como lidar com esta situação?

Olá, meus leitores e seguidores! Tenho outros Artigos para postar aqui no Conectado na Bíblia mas hoje quero falar com vocês sobre uma situação pela qual eu e a minha família passamos: O convívio com a MDJ- SCA3- Síndrome de Machado Joseph- uma Doença genética, degenerativa do Sistema Nervoso Central, que afeta toda a coordenação motora, lentamente, ou, podendo, em alguns casos, ser mais severa. Esta Síndrome é rara, e se manifesta em indivíduos que já trazem o gene defeituoso desde o nascimento, alguns podem apresentar sintomas desde a segunda infância, outros, podem manifestá-la na adolescência ou na fase adulta, até mesmo aos setenta anos, como já foram constatados casos pelos geneticistas pesquisadores da Doença.

Sobre a Síndrome:

Houve, durante muito anos, em certas localidades das ilhas dos Açores, uma enfermidade denominada pelo vulgo: Doença do Tropeção. O povo e até os médicos consideravam que esta doença devia ser devido à bebedeira ou então causada por doenças venéreas trazidas pelos tripulantes de New Bedford, Massachusetts, que andavam à caça da baleia no Atlântico Norte e deixavam a marca do seu mal nos Açores... As vítimas desta doença foram, durante muitos anos, ridicularizadas injustamente!
Em 1972 foram diagnosticados na área de Fall River os dois primeiros casos da Doença do Tropeção ou da Doença de Machado-Joseph.
O primeiro caso a ser descoberto foi o de William Machado, descendente de uma família da Bretanha na Ilha de São Miguel. O segundo foi de uma família chamada Thomas e logo a seguir apareceu outro caso no norte da Califórnia numa família chamada Joseph e daí o nome de Doença Machado-Joseph.
Em medicina há uma regra para se designar o nome de uma doença quando acabam de descobrí-la. Ou se usa o nome do médico que a descreveu há muitos anos, como por exemplo Doença de Parkinson (nome do primeiro médico inglês que descreveu esta doença). Ou então usa-se o nome do primeiro doente no qual foi detectada a nova enfermidade; como é o caso da Síndrome de Machado Joseph: a ciência médica adotou prestar homenagem aos últimos nomes dos dois doentes: Machado e Joseph.


Minha história:

Tenho alguns casos em minha família, mas vou evitar citar os nomes ou onde moram, pois preciso preservá-los, visto que esta situação não é nada fácil para aqueles que a enfrentam.


Quando compartilho com outras pessoas sobre este problema, elas ficam consternadas, pois aos olhos da medicina, até agora, ainda não há cura. E o pior desta Síndrome é que ela ataca o cerebelo, porém, a área responsável pela memória, pela lucidez, pela inteligência, enfim, esta área fica intacta, a pessoa fica totalmente lúcida, e vê o tempo passar por ela sem poder vivê-lo como gostaria, mas vive e entende o que se passa até que chegue o seu último dia neste mundo. O meu irmão mais novo se encontra num quadro bem avançado, tenho sofrido muito com isso, eu , meu esposo e nossos filhos amamos muito ele, e não tem sido fácil... Ele tem lutado para viver, pois aguarda um tratamento no qual seria cobaia, mas ele gostaria de submeter-se a esta tentativa. A questão é que as pesquisas não encontram até agora o apoio significativo por parte das autoridades competentes, até porque o governo prefere investir mais recursos para o controle de doenças que atingem a grande massa da população, e não em doenças raras ou raríssimas. Infelizmente, é esta a realidade no nosso País.
NOTA: Em 06 de Agosto de 2011 este meu irmão mais novo veio a falecer. Leia mais sobre este fato e ainda obtenha maiores informações sobre a Doença de Machado Joseph acessando o Blog que fiz especialmente sobre este assunto AQUI.


Alguns já me falaram que não teriam estrutura para suportar uma situação como esta, mas, em meio a tudo isso, eu tenho várias certezas:

1) Tenho a certeza de que o Deus a quem sirvo tem o controle de tudo em suas mãos, que, até mesmo situações inexplicáveis se tornam aceitáveis por meio da nossa fé e submissão a Ele. E é isto que tenho buscado em minha vida: submeter-me em amor e rendição ante o seu senhorio e amor eterno.

2) Tenho a certeza de que mesmo que não saibamos o por que de Deus permitir tal enfermidade em uma família por gerações (em resumo, sabemos que as doenças só entraram na vida da humanidade após a queda de Adão e Eva lá no Jardim do Édem, e não somente as doenças, mas a morte física e espiritual também).Mas, voltando, mesmo que não consigamos entender o por que disto acontecer conosco, devemos buscar de Deus o "para quê". Pois com certeza Deus tem um propósito em tudo aquilo que ele nos permite passar; com certeza sempre tiramos ricas lições em todas as adversidades pelas quais passamos, elas nos fazem amadurecer e nos achegarmos mais a Ele, e recebemos o seu consolo. Não que Ele tenha prazer em nosso sofrimento, mas, pela sua Justiça, a qual também é parte inseparável do seu caráter divino e infinito, Ele nos permite passar pelas consequências do pecado original, herdado daqueles que foram primeiro rebeldes para com Ele no Édem. Não é fácil aceitar, pois, nem todas as pessoas estão dispostas a submeter-se sem entender. Isto é para aqueles que crêem incondicionalmente. Só a verdadeira fé é capaz de suplantar tão grande dor.

3) Tenho a certeza de que o mesmo Deus que permite a dor, é o mesmo Deus que derrama do seu bálsamo nos nossos corações; não para que vivamos alienados da nossa dor ou da dor do nosso parente querido que sofre e morre aos poucos diante dos nossos olhos, mas para que sintamos a SUA Santa presença conosco nestes terríveis momentos, para que saibamos que temos alguém ao nosso lado que esteve aqui no mundo, se fez como um de nós, porém sem pecado, que sabe o que é sofrer, o que é sentir dores no corpo e na alma, pois foi zombado, humilhaco e ferido por amor de nós. Ninguém melhor do que o Deus-Filho para conhecer a nossa limitação, sendo Ele ilimitado. Esta doença é indolor, as dores que ela causa são mais emocionais que físicas. E somente em Deus encontramos forças para prosseguirmos até o dia em que Ele quiser intervir, se for da sua vontade intervir na situação.

4) Tenho a certeza de que Deus é o médico dos médicos, que o seu poder é ilimitado e infinito, que quando Ele quer agir de forma sobrenatural nada o pode impedir, nem mesmo um diagnóstico médico de que não tem mais jeito; mas sei também que Ele é Senhor, e que, segundo a sua Palavra diz :"Tudo faz como lhe apraz". Somente quando conseguimos finalmente entender a dimensão da Soberania do nosso Deus, podemos então caminhar, e, quem sabe, nos momentos mais cruciantes sentir que apenas nos arrastamos, mas com certeza, iremos prosseguir, sabendo que Ele tem a situação em suas mãos e que, com certeza, está conosco.

5) Tenho ainda a certeza de que o meu irmão, apesar de toda a dor, tem o seu coração posto em Deus, e que, mesmo que eu chegue a não vê-lo mais algum dia aqui, irei reencontrá-lo no céu de glória com o Senhor Jesus. Não é fácil falar sobre dor ou na pior hipótese, sobre perda. E, na verdade, quem está totalmente pronto para enfrentar tais situações?
Mas Deus nos garante que a nossa esperança não deve estar limitada apenas a esta breve vida terrena, mas que há algo muito além; algo eterno, é a salvação (ou, para outros, infelizmente, a condenação ao inferno), mas é a verdade bíblica. E esta esperança da glória nos sustenta nesta nossa brevíssima vida aqui.

6) E finalmente, tenho a certeza de que o motivo pelo qual Deus não curou meu irmão até agora não é a "minha incredulidade", não é por eu "estar em pecado", não é por causa de "maldições hereditárias" como alguns defendem por aí, mas é pura e simplesmente porque Ele, em sua Soberania não quis; simplesmente, e, se há um propósito por parte de Deus de curá-lo, ainda não chegou o momento que Ele determinou. Eu creio assim; pois quando Deus quer agir, ninguém, nem nada pode impedir. Ele é Senhor sobre todas as coisas. Para Ele tanto faz curar uma gripe quanto curar um câncer ou mesmo uma doença genética: Ele é Deus!

A minha oração diante de Deus é: "Senhor, se for da sua vontade, se isto fizer parte dos teus planos, impede, em nome de Jesus, que esta enfermidade venha a manifestar-se em mim, nos meus outros irmãos, sobrinhos, nos nossos filhos, e em todos os nossos descendentes até a tua volta. Contudo, seja feita a tua vontade. Te agradeço pela tua presença conosco em meio a esta realidade."

Para alguns estas palavras podem até soar incoerentes, inaceitáveis, mas quando imagino a possibilidadede que alguém pense assim, eu me lembro de um versículo onde o Apóstolo Paulo diz que a sabedoria do homem é loucura para Deus e que a Sabedoria de Deus é loucura para o homem natural.

Aproveitando o ensejo, falo aqui de pessoas que se mobilizam em favor de mais investimento em pesquisas e na busca da cura e de uma melhor qualidade de vida para quem sofre com Doenças raras.

Leia mais sobre o assunto:
Informações sobre a Síndrome de Machado Joseph
Dia 28/02/2011- Dia das Doenças raras- Pauta: "As doenças raras e a desigualdade na saúde"



quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Resposta ao Sr. Murilo Ramos sobre a Lei da Homofobia

Em primeiro lugar, gostaria que você lesse outros dois artigos que já escrevi aqui no Blog sobre o preconceito e constatasse que de forma alguma tenho preconceito para com nenhum de vocês:

Como nós os cristãos lidamos com o preconceito

O voto do cristão não pode ser um voto alienado

Esta postagem sobre a qual você comentou não foi criada por mim, no Artigo cito as fontes, apenas republiquei porque concordo com a verdade de que é injusto que resultados de pesquisas sejam forjados para fortalecer a luta pela aprovação de uma Lei que visa beneficiar um grupo que tem sido supervalorizado, tanto pelos políticos quanto pela mídia. Meu desejo é que você e todos os outros homossexuais entendam que esta postagem aqui não trata de incentivo algum ao ódio, e nem tampouco à violência contra as suas vidas; pelo contrário, estou falando aqui no Blog contra o pecado do homossexualismo e ainda contra aquilo que alguns políticos estão querendo fazer contra os cristãos, contra a Lei de Deus, contra a moral e os bons costumes, usando o pretexto de defender estas pessoas, supervalorizando o “ser gay”, como se o fato de alguém ter esta opção sexual o tornasse possuidor de uma vida mais valiosa que a das outras pessoas que sofrem violência e morrem todos os dias, como donas de casa agredidas e mortas pelos próprios maridos, crianças que perdem a beleza da sua mente inocente nas mãos de pedófilos, moças que são estupradas e mortas violentamente, às vezes em série, indígenas que são queimados vivos, como foi o caso do índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, em 97- que foi terrível, nordestinos que são ridicularizados, vítimas de deboches muitas vezes, principalmente no sul e sudeste do Brasil, enfim, vidas e mais vidas que são tiradas de forma brutal, todos os dias, e que muitas vezes seus algozes tem ficado impunes. Se a luta é por direitos iguais, por que querer ter uma vida mais valiosa, digna de uma punição mais severa? Não são direitos iguais? Por que não se combate com tanto afinco outros crimes que são cometidos por aí? Quantos cristãos são perseguidos, debochados, discriminados, alvos de piadas, chamados de loucos, e nem por isso vão às ruas pedir que seja criada uma Lei para protegê-los?

Somos todos iguais perante a Lei, ninguém é melhor do que ninguém. Sobre o fato de eu não saber o que se passa sob a pele de um homossexual; eu sei que sofrem, mas vocês generalizam o que é preconceito. Nós os cristãos, não olhamos para vocês como um “careca” olha, mas olhamos com amor. O que não aceitamos é que esta super- proteção venha nos impedir de continuar pregando a verdade, que pecado é pecado; que existe uma eternidade, um tempo que jamais terá fim e que não se compara com os segundos que vivemos aqui neste torrão de terra, e que lá, na eternidade, alguns estarão sofrendo e outros estarão na glória com Deus para sempre.

Se alguém falar que o homossexualismo é pecado e que leva para o inferno aquele que não for transformado pelo sangue de Jesus, assim como levará todo aquele que morrer praticando pecado e tendo prazer em praticar o que Deus abomina, vocês, homossexuais, já interpretam como preconceito. Analise se isto é coerente! A concepção de vocês está equivocada; pois anunciar ao pecador sua real condição diante de Deus, e a necessidade de arrependimento e mudança de vida, é antes de qualquer coisa, uma demonstração de amor cristão, de compaixão, de desejo de que vocês não se percam para o inferno, mas que estejam conosco na eternidade com Deus.
Sobre o que você diz acerca de que ninguém escolhe ser homossexual, entendo que o pecado assedia a todo ser humano, tanto homens quanto mulheres, ambos estão sujeitos a cair, a falhar. Segundo a Palavra de Deus nos afirma, cada um é seduzido pelo próprio desejo pecaminoso da sua própria carne, dos seus próprios olhos, então, cedem e se consuma o pecado. Eu, por exemplo, posso ser tentada a mentir, a adulterar, a roubar, a cometer toda sorte de pecado, mas, cabe a mim, lutar contra as tentações, e buscar viver uma vida que agrade a Deus. Assim como alguém pode abandonar a prática da prostituição heterossexual, também tem condições de abandonar a vida de homossexual. Conheço pessoas que foram libertas verdadeiramente, as quais vivem agora uma nova vida em Cristo. É fácil para elas? Com certeza, não é! Mas elas pedem forças a Deus e seguem a Cristo dia após dia, rejeitando satisfazer aquilo pelo que a sua carne clama. Claro que alguns pecados nos parecem ter maior poder de escravizar-nos, mas todos os pecados tem esta força, nós é que costumamos dar maior valor aos pecados que os outros vêem do que àqueles que são cometidos ocultamente. Todos que tem permanecido na prática prazerosa do pecado, seja este qual for, necessita ser liberto, transformado pelo poder que há em Cristo Jesus! Quantos têm se deixado escravizar pelo pecado da maledicência, da fofoca, do homossexualismo, do lesbianismo, do roubo, da mentira, etc.? Mas, quando buscamos e clamamos a Deus, Ele é poderoso para libertar seja qual for o grau de envolvimento que mantínhamos com qualquer tipo de pecado.
Nós os cristãos pregamos contra o pecado, e não contra os pecadores!


Quanto ao fato de eu usufruir o direito de livre expressão ao postar aqui no Blog; sei que na história muitas mulheres lutaram pelos seus direitos. Sei que havia lésbicas no meio dos movimentos e é justamente porque estavam ali lutando pela legalização de algo que é pecado. Quanto a mim, uso a minha liberdade, garantida por Lei, resultante também da luta de muitos outros homens e mulheres que não eram homossexuais nem lésbicas, os quais também lutaram pela democracia no nosso País. E continuarei aqui, falando contra agressões ao ser humano, como o aborto e contra todo o tipo de violência. E luto, não por fazer parte de algum movimento por aí afora, que não faço; mas porque é justo, segundo a Palavra de Deus. Luto por zelar pela verdade da Bíblia. Você diz que a nossa liberdade de expressão necessita de um reforço. Mas na verdade você está dizendo é que a Lei que garante, tanto a cristãos quanto a não- cristãos o direito de livre expressão necessita ser alterada para limitar a voz que prega a verdade a todos cujos ouvidos estão agravados e sentem comichão à verdade acerca do pecado e da eternidade.

Você diz que eu preciso avaliar o efeito que minhas palavras vão surtir, e eu sei qual é este efeito: As pessoas terão uma maior consciência de que não devem apoiar a aprovação da PL 122/2006.
E respeito tanto a você e ao seu direito de expressão que aceitei o seu comentário.
Reflita bem.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Mais essa do bispo Edir Macedo: Até fio de cabelo vai ser levado para o Monte Sinai!

E que expressão é essa que Ele utiliza: "Cobrar de Deus"? Podemos mesmo fazer isto?

Aqui no Blog, não tenho a intenção de depreciar a ninguém, pelo contrário, respeito a todos. Porém, o que não posso é ficar calada quando escuto ou leio qualquer ideia que seja incoerente com o que nos ensina a Palavra de Deus. Muitos hoje em dia tem distorcido a Bíblia em detrimento de seus próprios interesses. A "coisa" vai dando certo, o marketing funciona, a igreja lota, seus cofres também. E está aí concretizada a falsa religião, onde muita pessoas, inocentemente afluem para ela, em busca de alvos errados por ela mostrados e enculcados nas suas mentes. É lamentável o que estão fazendo com a Palavra de Deus e consequentemente com as pessoas que na verdade estão sedentas é de Cristo e não de bens e sucesso, mas por causa desse tipo de pregação, estão errando o alvo em que devem empregar a sua fé!

Leia atentamente o que o Bispo Edir Macedo falou, e depois, o meu comentário:

No Templo Maior de Santo Amaro, em São Paulo (SP), no último domingo (29), o bispo Edir Macministrou a reunião do Encontro com Deus e ensinou a todos sobre o sacrifício que estimula a fé.
O bispo explicou que Deus não usa a emoção para sensibilizar as pessoas, mas faz uso da razão e quando a voz Dele encontra eco no coração de quem o ouve, essa pessoa recebe os benefícios da Palavra Dele. “Se não tiver receptividade da voz Dele, então de nada adianta. Jesus falou com a figueira e ela ouviu. O sol se fez quando Deus falou. Por isso, quando o ser humano ouve a voz de Deus tem de haver resultado. 1) Essa é a minha fé, eu creio então eu tomo atitude, obedeço, sigo em frente e Deus tem que honrar essa fé”, declarou.
Ele também fez questão de alertar que 2) conquistar bênçãos é algo fácil, o difícil é mantê-las. Para que isso aconteça é necessário que o cristão esteja firme com Deus, pois as provações aparecem a todos, mas quando a pessoa tem a estrutura para suportá-la, consegue permanecer firme na fé. “Se você não esta fundamentado na rocha, que é Jesus, a sua casa cai e é grande a sua ruína. 3)Por esse motivo que fazemos as campanhas de fé para despertar a sua fé, para que você conquiste o que determinar. Não importa quem você é, o que importa é que dentro de você há um poder chamado fé e quando você usa essa força, então você alcança os benefícios que Deus prometeu na Palavra Dele”, afirmou.
3) Falando sobre o sacrifício, o bispo usou o exemplo bíblico em que Jesus ungiu a vista do cego com lama e pediu para que ele se lavasse no taque de Siloé, mostrando que cada pessoa precisa de um estímulo para agir a fé (João 9.7). “O estimulo da fé é o sacrifício, você não consegue conquistar nada pela fé sem ele, pois é ele que desperta a força que está dentro de você. Foi com o cajado que Moisés fez os milagres no Egito. Hoje, nós temos o Monte Sinai e temos o Deus que falou com Moisés. Hoje, esse Deus fala conosco, porque Deus falou com ele na época dele.
Quem acreditar e manifestar a fé vai conquistar, pois o Egito está aí. E muitos têm vivido no deserto, na situação de escravo semelhante à situação dos filhos de Israel, que não tinham direito a nada. 4) Outros dizem que saíram do Egito, mas ainda estão sob o domínio da doença, miséria, casamento fracassado, depressão, família destruída e outros diversos problemas. Deus quer libertá-lo dessa vida, mas é preciso que você creia. 5) Por isso vamos levar a sua vida até o monte Sinai, cobrar de Deus uma transformação de vida. 6) Vamos levar sua vida representada por um fio de cabelo”, finalizou convidando as pessoas para participarem da Fogueira Santa de Israel.
Fonte: Gospelprime


Dentre as palavras do bispo Macedo (siga os marcadores numéricos no texto acima) podemos destacar alguns trechos, como:
1) Ser obediente a Deus é dever de todo cristão genuíno, se não somos, algo está errado conosco. E mesmo quando obedecemos, Deus não é obrigado a nos dar nada em troca disso. É nosso dever serví-lo com a nossa vida em santificação (I Sm 15.22; Js 22.5; Sl 29.2; Ec 12. 13-14).

2) É fácil conquistar bênçãos quando obedecemos sem a motivação de querermos algo em troca da parte de Deus; naturalmente as bênçãos virão. Isto é bíblico. (Dt 28.1-2). Mas é bom deixarmos claro que Deus derrama bênçãos sobre justos e injustos, Ele dá dons e talentos a justos e injustos, dá a chuva, o sol, prosperidade a justos e injustos (Tg 1.17). Porém, os que são justos as recebem como bênçãos secundárias, pois compreendem que as bênçãos espirituais sobrepujam as materiais, pois estas, sim, são eternas, enquanto que as materiais são passageiras e os que as possuem devem estar vigilantes para que estas não tomem o lugar e o tempo de Deus nas suas vidas, para estes, as bênçãos do Senhor enriquecem e não acrescentam desgostos (Pv 10.22)

3) Campanhas de fé para que as pessoas tenham aquilo que determinarem? É Deus por acaso o nosso servo? Onde em sua Palavra ele diz que está à disposição do homem naquilo que este determinar? Pelo contrário, o Senhor nos diz em sua Palavra que não devemos estar ansiosos por coisa alguma, mas fazer conhecidas diante dele as nossas petições com ações de graças, ou seja, devemos pedir-lhe, e não ordenar-lhe, e ainda, ao pedirmos devemos nos submeter à sua vontade e já agradecer-lhe por cumprí-la em nós (Fp 4.6-7), assim, ele estabelece o seu propósito em nós e não aquilo que pensamos ser o melhor para nós. Jesus disse ainda, que não devemos andar ansiosos pelo que haveremos de vestir, e nem pelo que haveremos de comer ou beber, pois o Senhor cuida dos pássaros e dos lírios, por que não cuidaria também de nós?- (Mt 6. 25-34). O Senhor cuida de nós! E Ele não o faz atendendo às nossas exigência, mas ele se alegra quando nos submetemos ao seu cuidado de Pai amoroso, segundo a sua vontade. A Palavra de Deus nos alerta quanto ao amor ao dinheiro (1 Tm 6.10). O dinheiro é sim necessário para sobrevivermos, para comprarmos, vendermos, etc. Mas tudo aquilo que as riquezas possam nos proporcionar além do necesário, segundo a Bíblia, se não mantivermos a nossa mente naquilo que é eterno, só nos trarão danos, pois geralmente somos tentados a colocarmos nisso o nosso coração. Ele nos ensina através do Apóstolo Paulo, quando este ecreve a Timóteo, que este amor exacerbado pelo "ter" é a raíz de todos os males, e diz ainda que, todos quanto seguiram por este caminho do materialismo caíram em muitos laços. Não podemos utilizar o trecho da cura do cego e afirmar que Jesus quis ensinar que a fé precisa de um estímulo. Pois Ele mesmo disse a Tomé: "Viste e por isso creste, mas Bem- aventurados são aqueles que não viram e creram." (Jo 20. 29). As pessoas têm errado muito querendo interpretar a Palavra sem levar em consideração todo o contexto em que o mesmo está inserido. Leia também o que diz o Genizah sobre este evento da cura deste cego de nascença.

4) É interessante perceber que o Bispo faz uma lista de problemas dos quais as pessoas precisam ser libertas (doença, miséria, casamento fracassado, depressão, família destruída e outros diversos problemas), mas não cita o que deveria ter sido citado em primeiro lugar: O Pecado, o qual levará a muitos ricos, muitos empresários bem sucedidos, a muitos donos de casa na praia, casas no campo, apartamentos em bairros nobres, donos de carro do ano direto para o inferno se não nascerem de novo- como Jesus ensinou a Nicodemos (Jo 3.3).
Segundo as Escrituras, o crente em Jesus, nascido de novo, poderá passar por problemas sim. Mas nas suas palavras acima, é como se o bispo estivesse dizendo que os crentes que não prosperam estivessem perdidos, ou pior, como se os crentes que não estão nas igrejas que buscam a prosperidade material como sua prioridade, ainda não tivessem saído do Egito, justamente por não estarem "nadando em dinheiro". Mas aqueles cristãos que lêem a Bíblia entenderão claramente que Jesus não trouxe este Evangelho, mas, sendo Ele o próprio Evangelho, falou-nos que no mundo teríamos aflições, mas que tivéssemos bom ânimo, porque Ele venceu o mundo ( Jo 16.33). E diz ainda a Palavra do Senhor que todo aquele que quiser servir fielmente ao Senhor padecerá tribulações e perseguições (2 Tm 3.12). Paulo, servo do Senhor, também passou por situações de escassez e dificuldades das mais diversas, mas isto, de forma alguma significou que ele não era fiel ao Senhor (Fp 4.10-13). Jesus não nos chamou para a boa vida neste mundo, se as bênçãos vierem, amém! Mas o que deve ocupar nosso tempo, a nossa mente, e a nossa fé, deve ser o amor ao Pai celestial, que nos envia a anunciar o arrependimento e a reconciliação do homem com Deus, isto sim, só pode acontecer se houver verdadeira fé gerada no homem pelo seu Espírito Santo.

5) Que autoridade nos foi dada para inquirir algo do Senhor? Nem mesmo quando entregamos o dízimo temos esse direito. O judeu entrega o dízimo por Lei, os gentios alcançados pela Graça do Senhor o entregam por amor e por querer agradar a Deus; isso não dá o direto a ninguém de exigir algo Dele, antes, se um crente quer agradar ao Senhor entregando o dízimo, ofertando, etc., por que também não busca agradar ao Senhor, submetendo-se ao querer dele? Peço a Deus que abra os olhos a estas pessoas, para que elas deixem de "encostar Deus na parede" e "cobrar dele" seja lá o que for, seguindo os ensinamentos tortos do bispo Macedo!

6) Deus diz em sua Palavra: "Não sou Eu Deus de perto e Deus de longe?" Deus é Onipresente. O centurião reconheceu a autoridade do Senhor quando disse que os seus servos atendiam a uma ordem dele, mesmo que de longe. Ele sabia que não seria necessário que Jesus fosse até onde estava o seu servo, e nem tampouco que ele fosse trazido até o Mestre, mas creu simplesmente que bastaria uma palavra do Senhor e o seu servo seria curado (Mt 8. 5-10). Isto é fé, e não algo baseado em objetos ungidos, em um "fio de cabelo ungido", em um "pente do kit de beleza da rainha Ester", nem em um "lencinho" nem da "rosa ungida". O Senhor é SENHOR, seu poder não está limitado às manipulações do homem.
Considero muito importante a defesa da genuína fé cristã, livre de heresias, livres de distorções da verdade bíblica.
Que Deus abra os olhos de todos quantos tem sido levados a exercer sua fé de forma errônea e priorizar aspectos secundários ao invés da verdadeira felicidade em Cristo Jesus, a qual é eterna e sobrepuja todas as bênçãos que possamos adquirir aqui.
Que Ele derrame chuvas de bênçãos sobre as nossas vidas! Que amemos acima de tudo o Deus que abençoa, e não as bênçãos que Ele pode nos dar!