sábado, 20 de novembro de 2010

Predestinação: Silas Malafaia erroneamente questiona: "Que Deus é este que predestina alguns para a salvação e outros para o inferno?"

Sim! Os salvos são predestinados! Jesus morreu por todos, mas por todos os que seriam salvos, por todos aqueles aos quais o Pai predestinou, e aos quais em determinado momento na corrente do tempo que conhecemos (o chromos) os chama e concretiza aquilo já pré-estabelecido por Ele na eternidade, antes que o mundo viesse a exsitir! Glória a Deus por isso!
"Porquanto, aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem do Seu Filho, a fim de que Ele seja o primogênito de muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou." (Rm 8.29-30)
O período em que temos registro da história humana até a sua consumação, chamamos de chromos, que teve origem do grego, onde marcamos em nossos calendários, contando dias, meses, anos décadas , séculos, e assim por diante. Mas há um tempo que difere do nosso no sentido de que nele não há um início e nem fim, que é eterno, tanto para o passado quanto para o futuro, ao qual chamamos de eternidade, ao qual chamamos de Kairós, também proveniente do grego, que em Teologia chamamos de "tempo de Deus". O nosso Deus é atemporal, ou seja, está além das convenções humanas, além de nossas limitações, em todos os sentidos. E este Deus maravilhoso e eterno, antes mesmo que fundasse o mundo, escolheu e separou aqueles que seriam salvos. Alguns podem até indagar e criticar, como o Pr. Silas Malafaia em uma de suas pregações, dizendo: "Que Deus é esse, que predestinaria alguns para a salvação e outros para o inferno?" O questionamento dele não é diferente do de muitas outras pessoas que ainda não compreederam que os mistérios de Deus são tão profundos, os quais nenhum, eu disse, nenhum homem é capaz de esgotá-los, nem mesmo quando chegarmos na glória onde estaremos com Ele para sempre os conheceremos na sua totalidade, pois Ele é eternamente incognicível, ou seja, ninguém pode sondar os seus propósitos e desvendar os seus pensamentos. Aleluia!
Na realidade, o fato de que alguns escaparão do inferno, a saber, os escolhidos, é somente e exclusivamente obra da Graça de Deus, da sua infinita misericórdia; pois, de acordo com a santidade e justiça de Deus, todos nós seríamos dignos da condenação ao inferno, todos, não escaparia ninguém. O salmista diz no Salmo 130.3:
"Se observares, Senhor, iniquidades,quem, Senhor? subsistirá?"
Deus é Santo, e não pode conviver com o pecado, com a iniquidade; por isso veio a necessidade do sacrifício de Cristo, para que, através do Filho, pudéssemos ser perdoados e justificados, para, somente após este ato de misericórdia, o Senhor possa nos receber novamente como filhos.
"[...] a saber, que os gentios são co-herdeiros,membros do mesmo corpo e co-participantes da promessa em Cristo Jesus, por meio do Evangelho." (Ef. 3.6)
A Palavra é clara. Ela diz que Deus escolheu o Evangelho, ou seja, Deus escolheu o Seu próprio Filho Jesus Cristo- O Caminho, A Verdade, A Vida (Jo 14. 6), Único Mediador entre Deus e os homens (1 a Tm 2.5), Único Nome, dado entre os homens pelo qual devemos ser salvos (At 4.12); para que, apenas, exclusivamente por meio Dele, pudéssemos ser novamente recebidos como filhos, e agora, por meio da lavagem do sangue de Jesus, somos dignos de adentrar na glória com Ele. Portanto, se alguém não passar por Ele, não poderá ser salvo, antes sofrerá, para a glória da justiça de Deus, a condenação mais do que justa ao inferno.
Somos alvo da misericórdia de Deus, somos alvo do seu amor, somos alvo da sua justiça, e agora, por meio de Cristo, da sua Justificação. Aleluia!
Por isso, quando orarmos após a conversão de alguém, não devemos pedir que Deus escreva o seu nome no Livro da Vida, mas devemos agradecer a Deus por Ele ter escrito aquele nome naquele Livrona eternidade, ou seja, antes da fundação do mundo, Livro este, o qual será aberto no Grande dia do Juízo Final! Porém, se esta pessoa ainda não se converteu genuinamente, mas tem o seu nome escrito no Livro da Vida, dentro da igreja, ou fora dela, no dia marcado por Deus para que ela venha aos seus pés, ela virá, nem que seja na hora da sua morte; pois o Seu chamado é irresistível. E aquele sobre quem oramos estas palavras diante de Deus; se o seu nome não estiver escrito lá desde a eternidade, ele pode até ter ido até à frente por emocionalismo, e ficar por anos dentro de uma igreja, mas se não passou pelo novo nascimento, não entrará no gozo eterno com o Senhor. Isto não é afirmativa minha, mas a Bíblia nos dá respaldo para afirmar isto:
"E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida." (1 Jo 5.11-12)

"Vi também os mortos, grandes e pequenos, postos em pé diante do trono. Então se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras. Então, a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo." (Apocalipse 20.12-15)

Note-se, não se fala aqui de salvação pelas boas obras, mas de obras de iniquidade que praticaram aqui; porém, aqueles que foram lavados pelo sangue do Cordeiro- Jesus, não fazem parte deste grupo, pois agora, justificados po Ele, os salvos recebem dele a capacidade de realizar obras, não como meio de salvação, mas como evidência da salvação. Pois as "boas obras" que muitos julgam estar preparando-lhes o céu, se feitas por pessoas que estão distantes de Deus, que não nasceram de novo em Cristo, mas permanecem na impiedade, segundo a Bíblia estas obras ".[..]Não passam de trapos de imundícia", apenas lhes iludem e as fazem pensar que por meio delas chegarão ao céu. (Is 64.6)

Silas Malafaia, ao gritar durante a sua mensagem a sua indagação de "Que teologia extremada é esta, e que Deus é este que separa alguns para o céu e deixa que outros vão para o inferno?", demonstra que ignora os textos bíblicos que nos mostram que, através da salvação e da condenação é exaltada a justiça de Deus; é como se o referido pregador quizesse rasgar da Bíblia as páginas que falam claramente acerca da salvação através do sacrifício de Cristo e do fato de que, nem todos crerão Nele, e, portanto, nem todos serão salvos.
Aqueles que tem negado e rejeitado o Evangelho, permanecendo em suas iniquidades não terão salvação, exceto se forem vivificados por Deus, o qual, por meio do seu Espírito Santo, agirá na vontade destes homens, primeiro lhes dando Fé, a fim de que estes reconheçam seu real estado de depravação total e se arrependam e confessem o Filho como seu Salvador e Senhor, e fazendo também com que estes reconheçam o fato de que, se não fosse a misericórdia e a Graça do Senhor, jamais viriam a conhecer o amor de Deus e confessá-lo como seu único e suficiente salvador e Senhor de suas vidas.
O referido Pastor utilizou o versículo de João onde está escrito: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (Jo 3.16); só que ele e todos quanto lêem este versículo, devem interpretá-lo da maneira única e correta. Ele diz: "[...]todo aquele que nele crê [...]", portanto, nem todos crerão, e nem todos virão até Ele. No Evangelho de Marcos, capítulo um, versículo quinze, Jesus começa o seu Ministério público, pregando: "O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no Evangelho." Jesus falava ali da necessidade que há de que, o homem, para ser salvo, deve primeiro crer Nele, em Cristo-O próprio Evangelho, se o homem não crer, não será salvo. E devemos ainda deixar bem claro que este "crer" ao qual Jesus se refere, não é simplesmente saber que Ele existe e dizer que o adora (pois até mesmo o diabo crê dessa forma), mas é um "crer" gerado por Deus, no homem, a partir do momento em que este ouve o Evangelho, quando torna a receber vida para crer, arrepender-se e temê-lo em obediência até o fim.

"Alguns afirmam de boca cheia: "Eu tenho Deus no meu coração desde pequeno", ou "vou sempre à igreja onde falamos sobre Deus toda semana", ou ainda "em toda igreja onde se fala de Deus, Deus está, e poderá levar ao céu", mas não é bem assim. O Senhor Deus alerta o seu povo para o fato de que muitos o louvam apenas com os lábios, mas os seus corações estão distante DELE:
"O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu." (Is 29.13)
Se no fim de tudo, todos estivessem predestinados somente para a salvação, não haveria necessidade de Jesus ter vindo, se feito como nós, ter sofrido, ter sido obediente até a morte e morte de cruz; pois Deus, por amar a todos, não condenaria ninguém ao inferno. Esta ideia é um tanto quanto incoerente. Não podemos invalidar o sacrifício de Cristo que foi necessário; único e suficiente, para, de uma vez por todas, tornar pecadores justificados diante do Pai, por meio da Fé Nele. Assim o Senhor determinou que fosse. Quem somos nós para questionar o amor e a Justiça de Deus, e, acima de tudo a Sua Soberania?
Há ainda outros textos que gostaria de compartilhar com vocês que também dizem respeito à predestinação dos salvos:
"Nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade." (Ef 1.11)

"Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! Pois Ele diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão. Assim, pois, não depende de quem quer ou de quem corre, mas de usar Deus a sua Misericórdia." (Rm 9.14-16)

"Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios." (Rm 9.15)

Para finalizar, cito o texto em que Deus diz:
"Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR. Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que castigarei a todos os circuncidados juntamente com os incircuncisos [...] porque todas as nações são incircuncisas, e toda a casa de Israel é incircuncisa de coração" (Jr 9.24; 26b)

Louvo a Deus porque me predestinou! Aleluia!

16 comentários:

JOELSON GOMES disse...

Ana, Silas como teólogo é um ótimo pedreiro, garçom, ou qualquer outra coisa.

Gu Rennex - GJP disse...

O Senhor fez tudo para um fim; sim, até o ímpio para o dia do mal. Proverbios 16:4

Luis Paulo Silva disse...

A predestinação é bíblica, parabéns pelo post. Estou seguindo o seu blog e aproveito a ocasião para agradecer o relevante comentário feito no Despertai.

Em Cristo,
LPS
www.despertaiceifeiros.blogspot.com

cristaoreformado disse...

Graça e paz!
O Silas malafaia além de pilantra é ignorante com relação a Bíblia. A Biblia afirma tanto a predestinação dos eleitos como a responsabilidade humana. Se o Silas quiser eu lhe dou umas aulas de teologia para deixar de ser ignorante. Todo o que o Pai me dá esse virá a Mim e o que vem a mim de modo algum o lançarei fora (Jo 6.37)

Caline Galvão disse...

Silas deve ser meio burrinho... Em nenhum canto diz que Deus predestinou uns para o inferno... Estavam TODOS caminhando para o inferno e Ele predestinou uns para a vida eterna. Será que é tão difícil de entender?

Ginaldo Silva de Souza disse...

Eu creio que foge a ética criticar a pessoa com termos como burrinho, pilantra, como teólogo é um ótimo pedreiro. devemos criticar as convicções, não a pessoa principalmente dessa forma. Devemos alimentar o amor de Deus em nós, mais isto é baixaria, coisa de pessoas sem muitos argumentos. Geralmente tipos como esses criticam primeiro a pessoa na busca de enfraquecer seu discurso.

washington disse...

Deus predestinou Adão e Eva para pecarem?
Deus abençoe e Paz a todos!

Ana Chagas disse...

Washington, como vai? Obrigada por participar deixando seu comentário. Respondo à sua pergunta deixando aqui outras perguntas: "Se o homem em geral, não tivesse conhecido o que é estar caído em pecado, necessitado da Graça de Deus, este seria capaz de entender a Graça imerecida a ele estendida desde antes da fundação do mundo?"
"Por que será que Deus entregou O Seu Filho, O qual Era, já na eternidade, um com Ele e com O Espírito Santo antes da fundação do mundo?" "O homem já havia pecado na eternidade, ou isso só veio ser fato consumado no nosso tempo Chromos?"
Leia, por favor, o que a Palavra de Deus nos diz acerca do pecado que viria e da Graça estendida desde a eternidade aos que predestinou:
"E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo." (Apocalipse 13:8)
“Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, o qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós”
( 1Pe 1:19 -20 ; Hb 9:26 ).
"Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos" ( Tt 1:2 ).
“Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos” ( 2Tm 1:9 ).

Deus continue abençoando a sua vida em nome de Jesus!

Emerson disse...

Ana, Parabéns pela postagem.
Já fui arminiano, e hoje, graças a Deus sou calvinista. mas ainda sou novo nesse assunto. e gostaria que me esclarecesse sobre algo: Apostatar da fé tem algo a ver com a salvação??? por exemplo, já ouví pessoas defender a perda da salvação, se baseando que a bíblia fala sobre a apostatar da fé.
Outra dúvida, é se um não eleito pode ter um conhecimento mais aprofundado de Deus, e provado do Espírito de Deus de alguma forma?

Desde já agradeço muito pela atenção.

Ana Chagas disse...

Emerson, obrigada por participar conosco aqui nesta discussão. Volte sempre!
Apostatar da fé não tem nada a ver com a salvação e sim, com o escândalo. Há pessoas que estão dentro da igreja, professam fé, porém, num belo dia escandalizam a todos ao negar veementemente esta fé que antes dizia abraçar. Eu acredito que estas pessoas jamais foram crentes de verdade, jamais foram nascidas de novo. É possível que uma pessoa seja plenamente convencida de uma afirmação e a tenha por verdadeira, mas é um convencimento apenas no intelecto, porém, quando confrontado com o relativismo, o ateísmo, ou falsas religiões, por não estar firmado na fé em Cristo, facilmente abre mão daquilo que abraçou. Até mesmo alguém que freqüentou seminário de teologia e chegou ao pastorado pode vir a apostatar da fé se não estiver ligado a Cristo de fato. Há casos de apostasia que acabam causando maior impacto nas pessoas por se tratar de pessoas que estão em destaque, como quando se trata de um pastor de renome; porém, muitos e muitos têm feito isso quando abandonam a fé que antes professavam em Cristo Jesus.
Os textos bíblicos que falam da apostasia não nos dão base para afirmar que envolvem perda da salvação. Na verdade não se pode perder algo que não possuía. Entra então a questão: Será que de fato esta pessoa era nascida de novo? Será que ele ou ela é dos que virão a crer, mas ainda não havia sido regenerado (a)?
Antes de tudo, devemos salientar que Jesus afirmou em Jo 5.24, que aquele que de fato crê nele e naquele que o enviou, TEM a vida eterna, e NÃO entrará em condenação, mas JÁ passou da morte para a vida; isso significa que aquele que crê de fato nele (não aquele que acredita que ele existiu historicamente, não aquele que crê como o diabo crê e até estremece) mas, aquele que recebeu do próprio Deus fé para crer nele por ser eleito antes mesmo da fundação do mundo, este, recebe de uma vez por todas a salvação, e é impossível que venha a perdê-la. (Hb 9.12; Hb 10.10; Ef 1.3-14; Jo 5.24). Em Efésios 1.13-14 lemos que somos selados com o Espírito Santo para a salvação; ou seja, Ele é o nosso penhor, a nossa garantia de que fomos salvos, somos salvos e seremos salvos, e não há quem faça impedir o propósito de Deus na vida daquele que já está selado, somos dele e ponto final; o Senhor Jesus também afirma em Jo 10. 28: “Eu dou-lhes a vida eterna; e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.” Portanto, podemos afirmar aquele que realmente é cristão salvo nascido de novo, jamais irá apostatar da fé; ou se vier a apostatar e for dos que ainda serão salvos, mas ainda não havia nascido de novo, apesar de estar entre os crentes, certamente não permanecerá em sua apostasia até a morte; haverá o chamado irresistível de Deus à sua alma e será regenerado, ainda que nos seus últimos minutos de vida; pois Jesus disse que se o Pai lhe der, ninguém pode tirar de sua mão. Não é a dureza do homem que determina o propósito de Deus, mas é o tempo que Deus designou para o encontro com cada um dos seus escolhidos. Continua...

Ana Chagas disse...

Emerson (continuação):
Quanto à sua última dúvida, como já falei um pouco acima, há uma grande diferença entre o conhecimento humano e a sabedoria de Deus; entre a inteligência e a sabedoria. Uma pessoa pode ter o talento natural de ser um bom orador, prender a atenção de sua platéia de forma esplêndida, e não ser alguém cheio do Espírito Santo, cheio da unção vinda de Deus. A Bíblia nos alerta de que devemos pedir prudência a Deus, os melhores dons, para que possamos discernir os espíritos; isso é algo muito importante, principalmente nos dias que vivemos hoje, onde tantos, em nome de Deus, têm feito a cabeça de muita gente e manipulado multidões, realizado até mesmo sinais e prodígios. A Palavra de Deus nos diz que precisamos estar atentos, pois nos últimos dias estas coisas aconteceriam mesmo.
A Bíblia nos diz que o diabo também crê em Deus, e até estremece. Por outro lado, Paulo nos ensina: “Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.” (1 Co 12:3).
O Espírito Santo só é dado a quem é eleito; pois o Espírito Santo é o penhor, é o selo dos salvos para a vida eterna, uma vez selado, está selado, não há como revogar; e Deus não dá e toma o Espírito Santo, Paulo diz “portanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos é dado. Quando lemos Davi dizendo a Deus “não retires de mim o teu Espírito, ele se referia à unção que Deus havia derramado sobre ele para ser rei, e não como temos hoje o selo do Espírito Santo permanentemente.
Há muitas pessoas e seitas que fazem uso do nome de Deus de tal forma, que os outros ficam maravilhados dizendo: “é de Deus”, ou: “O Espírito Santo está nela/nela”, porém, estes não têm nada com Deus; é como Deus falou para a nação de Israel certa ocasião: “me honram com os lábios, mas o coração está longe de mim.”
Não nos enganemos, peçamos ao Senhor discernimento a cada dia, para vivermos de forma que lhe agrade.
Deus te abençoe, meu irmão!

Edson Marden Souza Gomes disse...

Se o chamado é irreversível, então pode-se fatalmente afirmar que, uma vez salvo, salvo para sempre?
Jamais pregarei a predestinação calvinista porque eu ia ganhar muitas almas!!! Era só chegar para uma pessoa e falar com ela "não precisa fazer nada, se você é predestinado não importa o que faça, vai pro Céu, mas se não é também vai adiantar fazer nada, vai pro inferno mesmo... Então aproveite a vida, peque, adultere, mate, roube...se for predestinado em algum momento da sua vida você vai ser resgatado..." Quem não aceitaria um evangelho desse?
Eu não aceito.

Ana Chagas disse...

Edson, obrigada por comentar. Volte sempre. Irei responder ao seu comentário por partes,está bem? (A,B e C).
A- Se o chamado é irreversível, então pode-se fatalmente afirmar que, uma vez salvo, salvo para sempre?
Sim. Quem é eleito, já está salvo desde a eternidade, porém, isto é manifesto na história no dia marcado pelo Senhor para o chamar (na plenitude do tempo de Deus); a tal chamado o homem não pode resistir, por mais duro que tenha sido durante toda a sua vida. A ação regeneradora do Espírito Santo o leva a ter uma atitude positiva diante do chamamento de Deus. Jesus afirmou que nos salva de uma vez por todas: “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, TEM a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” (João 5:24); E o Apóstolo Paulo também menciona esta verdade aprendida do próprio Cristo ressurreto: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Romanos 8:1). Observe “que não anda segundo a carne”- isto é o fruto na vida do verdadeiro salvo; ele não tem mais prazer no pecado, ele não se acomoda a uma vida de pecado e fica dando desculpas de que é assim mesmo, de que a carne é fraca, etc. Mas ele procura mortificar o seu corpo e seus desejos pecaminosos para agradar a Deus: “Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.” (1 Coríntios 9:27).
Mas se engana quem vive um cristianismo de qualquer jeito: “Vocês não podem beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; não podem participar da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.” (1 Coríntios 10:21); “Como justos, recuperem o bom senso e parem de pecar; pois alguns há que não têm conhecimento de Deus; digo isso para vergonha de vocês.” (1 Coríntios 15:34).

Continua...

Ana Chagas disse...

Edson, continuando...

B- Jamais pregarei a predestinação calvinista porque eu ia ganhar muitas almas!!! Era só chegar para uma pessoa e falar com ela "não precisa fazer nada, se você é predestinado não importa o que faça, vai pro Céu, mas se não é também vai adiantar fazer nada, vai pro inferno mesmo... Então aproveite a vida, peque, adultere, mate, roube...se for predestinado em algum momento da sua vida você vai ser resgatado..."
Edson, nós não pregamos um evangelho de libertinagem, onde a pessoa vive CE qyalquer forma e tudo bem. Acredito que você está mal informado. Os que assim procedem, o fazem por livre escolha e interpretação distorcida da Palavra de Deus, e prestarão contas de tudo diante dEle: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” (Gálatas 5:13);
Um novo nascido em Cristo terá frutos dignos de um novo-nascido, de um arrependido e convertido de fato: “E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.” (Gálatas 5:24-25). Duvido muito que uma pessoa que vive na libertinagem quanto a uma vida de santidade ao Senhor tenha mesmo experimentado o novo nascimento. Há de se observar o fruto.
O crente deve andar em novidade de vida, não nas velhas práticas, este é o ensino bíblico, este é o ensino que acompanha o ensino da predestinação. Não pregamos uma falsa conversão onde as pessoas são apenas crentes nominais e confiantes que mesmo assim são salvos,antes alertamos a todos os que se encontram na igreja para que avaliem que tipo de vida cristã têm levado, se de fato nasceram de novo em Cristo. Acredito que você está totalmente equivocado acerca do que é a doutrina da predestinação.
Veja o que a Bíblia diz acerca da vida daquele que nasceu em Cristo: “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; E vos renoveis no espírito da vossa mente; E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros. Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Não deis lugar ao diabo. Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós, Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” (Efésios 4:22-32); “Como livres, e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus.” (1 Pedro 2:16); “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.” (Gálatas 5:1); “Em tudo te dá por exemplo de boas obras; na doutrina mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, Linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós.” (Tito 2:7-8); “Como o cão volta ao seu vômito, assim o insensato repete a sua insensatez.” (Provérbios 26:11);

Continua...

Ana Chagas disse...

Edson- Parte final:
C- Quem não aceitaria um evangelho desse? Eu não aceito.
Edson, os que são eleitos de fato crerão, virão e viverão em santidade para Deus, os que fazem diferente, ainda precisam se converter: “Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus.” (1 Coríntios 1:18);
O Senhor Jesus fala sobre a predestinação quando diz que tem mais outras ovelhas, mas ele as chamará e elas ouvirão e virão. As que não são dele, não ouvirão. Pode até ser que muitos venham por curiosidade, por quaisquer motivações emocionais ou mesmo de benefícios materiais, porém, as ovelhas dele virão de verdade, para ser santos e não para brincar de ser crente: “Tenho outras ovelhas que não são deste aprisco. É necessário que eu as conduza também. Elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor.” (João 10:16); “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.” (João 10:27); “eu salvarei o meu rebanho, e elas não serão mais saqueadas. Julgarei entre uma ovelha e outra.” (Ezequiel 34:22); "Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas; e elas me conhecem;” (João 10:14). “Os judeus reuniram-se ao redor dele e perguntaram: "Até quando nos deixará em suspense? Se é você o Cristo, diga-nos abertamente". Jesus respondeu: "Eu já lhes disse, mas vocês não crêem. As obras que eu realizo em nome de meu Pai falam por mim, mas vocês não crêem, porque não são minhas ovelhas. As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai.” (João 10:24-29).
Edson, eu acredito que você deva ler mais o que dizem as Escrituras acerca da garantia da salvação por fé na Graça que há em Cristo. Não estou aqui defendendo bandeira de tal teólogo ou de tal teólogo, mas defendo o que ensina a Bíblia, e esta é a verdade sagrada para as nossas vidas. Deus te abençoe. Volte sempre.

Jonas Azevedo disse...

Prezados, sou arminiano, concordo com a existencia da doutrina da predestinação, porem, é necessário se compreender onde se baseia a predestinação, na onipotencia ou na oniciencia de Deus?

Não existe nada que Deus não saiba, inclusive Davi disse isto no salmo 139, falando que antes do seu nascimento todos os seus dias estavam escritos no "livro" de Deus.

isto é compreensível do ponto de vista de que Deus conhece passado, presente e futuro, sem qualquer fragmentação, e que ele chama as coisas que não são como se já fossem, o texto mais usado para defender a predestinação calvinista, romanos 8, "os que dantes conheceu, tambem os predestinou" mostra claramente que a predestinação não está ligada a soberania de Deus e sim em sua pré-ciencia, pelo fato de ele saber quem se salvará de antemão, é como diz o texto,"os que dantes conheceu tambem os predestinou" ou seja a condição inicial para ser um predestinado é o conhecimento prévio de Deus, mas este Deus que conhece todas as coisas não interfere nas ações dos homens, mas sabe exatamente o que faremos em cada fração de nossas vidas.