terça-feira, 30 de novembro de 2010

PL 122: Dados manipulados acerca de assassinatos a gays em 2007 aumentam a pressão para a aprovação deste Projeto

Assassinatos contra gays: dados manipulados
Júlio Lins

Segundo reportagem da Agência Câmara, "pesquisas registram mais de 200 assassinatos a homossexuais em todo o país". Sim, mas assassinados por quê? Pelo fato de serem homossexuais? Pelo fato de estarem em ambientes marcados pela violência? Pelo consumo de drogas? Pela libertinagem? Por latrocínios? Pelo fato de estarem de madrugada em ruas e bairros perigosos? Não se cita. Assim sendo, parece que, se um homossexual estiver andando de madrugada na Vila Cruzeiro no Rio de Janeiro e calhar de ele ser assassinado, engrossará as estatísticas de "assassinatos contra homossexuais".
Não bastasse a ausência de detalhes em tais pesquisas, todos os veículos de imprensa falham em mencionar que, no Brasil, no ano de 2007, ocorreram 47.707 assassinatos. Logo, se cerca de 200 são contra homossexuais, então o número de assassinatos contra homossexuais é 0,42% do total.
Homossexuais representam 0,42% da população? Certamente não. Não há pesquisas isentas sobre o número de homossexuais no Brasil, embora os grupos gays mais radicais dizem chegar a 9% da população. No entanto, na Europa, onde a aceitação ao homossexualismo é maior que no Brasil, a porcentagem de gays não chega a passar de 2%.
No Reino Unido, segundo pesquisa da ONS (Office for National Statistics), feita com quase 250.000 pessoas, chegou-se à conclusão que 1,3% dos homens são gays, 0,6% das mulheres são lésbicas e 0,5% são bissexuais. No total, 1,5% das pessoas são gays ou bissexuais.
Na Espanha, pesquisa da INE, baseada em 10.838 entrevistas praticadas no último semestre de 2003, assinalou que somente 1% da população mantém relações exclusivamente homossexuais. A população que reconhece ter tido em alguma ocasião este tipo de relação ao longo de sua vida é de 3%, 3,7% entre os homens e 2,7% entre as mulheres.
No Canadá, pesquisas feitas em 2003 com 121.000 adultos canadenses mostrou que somente 1,4% se consideravam homossexuais.
O fato é que, de uma forma ou de outra, se o número de assassinatos contra gays é de cerca de 200, os gays estão subrepresentados quanto ao total de assassinatos, ou seja, os gays são menos propensos a sofrer violência e assassinatos que o resto da população, ao contrário do que a grande mídia propaga.
Alguém poderia dizer: e a agressão contra um homossexual ocorrida recentemente em São Paulo? Eu responderia: Sim, é um caso deplorável, mas se a pessoa agrediu o homossexual, o Código Penal já prevê punição para ela; o que não pode acontecer é o crime se tornar maior pelo fato de o agredido ser homossexual, pois isso configuraria uma discriminação contra todos os não-homossexuais.
Quantas pessoas morrem por ano em filas de hospitais? Seriam menos de 200? E o número de mendigos mortos queimados, principalmente no Nordeste? Seriam menos de 200 por ano? Quantas pessoas inocentes morrem por dia na violência das grandes cidades? Seriam menos de 200 por ano? Quantos policiais morrem vítimas da violência? Quantas pessoas morrem por ano vítimas das drogas? Quantas pessoas morrem por ano em acidentes de trânsito? Seriam menos de 200?
Logo, não faz sentido nenhum as polícias e o Poder Judiciário desviarem a atenção dos 99,58% de assassinados no Brasil (uma vez que a segurança pública brasileira é insuficiente para atender as pessoas que mais precisam dela) para dar tratamento especial a uma minoria de 0,42% que, aliás, está subrepresentada nas estatísticas de assassinatos.
Divulgação: www.juliosevero.com
Homolatria: As vítimas VIP da violência no Brasil

Via Alabastro

10 comentários:

Anônimo disse...

Facista!

Ana Chagas disse...

Resposta ao "Anônimo", que não teve a coragem de mostrar a sua cara ao me acusar de fascista: Sei que uma das posturas que o fascismo defendia era se opor à democracia, por isso você me chama de fascista. Para sua informação, ao contrário do que muitos afirmam em um ditado popular: "A voz do povo não é a voz de Deus"! A voz da Bíblia é a voz de Deus! E é a Bíblia que condena o homosexualismo e diz mais, que os afeminados, ou abomináveis(inclui-se aqui também as lésbicas), que não se converterem ao Senhor Jesus, reconhecendo o caminho mal em que andaram e deixando o pecado, serão lançados no lago de fogo e enxofre no dia do Juízo de Deus, junto com o diabo e seus anjos (Leia Apocalipse 21.8). E o que falo aqui, falo justamente lançando mão de algo que me é outorgado pela Lei, a democracia, a liberdade de expressão, o direito de dizer o que penso, e não meramente o que penso, o meu achismo, mas o que Deus diz. Se você não teme a Deus, logo não vai dar importância ao que Ele diz, por isso a sua revolta. Mas o Senhor nos ensina através do Apóstolo Paulo que devemos pregar a verdade, quer em tempo oportuno ou não. Eis aí a verdade! Sou totalmente contra o assassinato ou a qualquer que seja a agressão feita a homossexuais ou contra pessoas de seja lá qual for a sua classe social, regional, etnia, etc. Deus não deu este poder a nenhum cidadão comum. Apenas a Lei é autorizada a punir ou deixar de punir a alguém de acordo com as Leis que regem cada País. Sou sim, a favor de que preguemos a verdade, para abrir os olhos àqueles que andam na escuridão tendo prazer naquilo que diante de Deus é abominação, que Ele não suporta!
Deus tenha misericórdia da sua vida "anônimo"!

Ana Chagas disse...

Ainda para o "anônimo", Deus criou "macho e fêmea", e não "macho e macho" ou ainda "fêmea e fêmea"(Gênesis 1.27) e disse que o homem se apegaria à sua mulher (Gênesis 2.24). A Família constituída por Ele entre pessoas de sexo oposto é que possibilita e conserva a existência da humanidade. O que estão fazendo vai totalmente de encontro aos propósitos de Deus, isto é mais uma evidência da rebeldia do homem para com Deus, por isto se tornam dignos do juízo Dele,exceto aqueles que se arrependerem a tempo.
Procure sair deste abismo em que se encontra! Clame a Deus por misericórdia para a tua vida!

Anônimo disse...

Ana, neste caso desta lei não está falando de "macho e fêmea" e sim de um SER HUMANO E VIVENTE que foi assassinado do por ser homossexual. Suas convicções religiosas não podem ser maiores que suas convicções como ser HUMANO. Se vc leu a PL 122 vc viu que ela é muito mais abranjente que só uma lei contra a Homofobia, mas tambem abrange outras descriminações. Por favor se informe antes de atacar. NUNCA pediria para uma pessoa religiosa compactuar com qualquer coisa que seja contra suas convicções religiosas,mas estou pedindo à vc como mulher e pessoa inteligente a dar uma chance a vida e as pessoas, indepentente que sejam NEGRAS, JUDIAS, muçulmanos, MULHERES, idosos ou homossexuais. Por favor, não propague o ódio pelo ódio. Viva sua vida em prol do proximo e de coisas que possam ajudar seu semelhante. Não tenha o ódio e a amargura dentro de seu coração. Se, como vc alarde, o homossexualismo é errado, cada pessoa terá que pagar com o peso do seu erro no final da vida, não cabe a nós, simples humanos, julgarmos e condenarmos. Sei que talvez vc não compreenda o que estou dizendo, mas tive um filho assassinado por uma única "falha": ser gay, e me julgo até o final de minha vida por não te lo apoiado. Ele foi assassina do anos atraz por um grupo de "carecas" e indolatravam uma farsa ideologia política chamada nazismo, e eu não estava lá para protege lo. Se vc não se sensibiliza pelas estatisticas, se sensibilize por um pai que não tem filho. POR FAVOR, não propague a intolerancia nem a ira. Fique em paz.

Sidney Alves de Oliveira

P.S. só tenho meu e mail pessoal, por isto postei em anonimo, me desculpe.

muriloramosmariano disse...

Boa Noite Ana, meu nome é Murilo e fico aqui pensando o que passa pela cabeça de uma pessoa que parece tão esclarecida, mas não se permite refletir sobre o que se passa sob a pele de gays, lésbica, bissexuais, travestis e transexuais... ainda que somente um homossexual morresse por Homofobia (algo totalmente irracional e que sim deveria ser extinto) deveria ter leis que o protegesse, porem são muitos homossexuais que morrem e muitos mais que sofrem diariamente violência moral como xingamentos, deboches, piadas, discriminação e outras formas de manifestação de preconceito burro e medíocre, simplesmente por serem o que são (e não vou esperar que vc compreenda essa parte, pq seria querer d+), ninguém escolhe ser homossexual e sim escolhe viver sua sexualidade, assim como ninguém escolhe ser heterossexual e sim escolhe viver seu instinto sexual de maneira sadia. Se fosse uma escolha ninguém escolheria ser homossexual e ter que lutar contra todos e contra tudo para ser feliz, ter que ter coragem de construir sua familiar e viver ao lado da pessoa que ama e ao mesmo tempo ter que encarar uma sociedade machista e preconceituosa que não respeita nem a mulher quem dirá o homem que ama outro, ou mesmo a travesti ou as/os transexuais. Poderíamos estar aqui discutindo sobre amor, respeito, direitos humanos, liberdade, igualdade, mas parece que tudo isso vem depois da minha orientação sexual e de quem eu estendo o meu amor e o meu desejo. Há pouco tempo as mulheres não tinham vários direitos, e foi por muitas que morreram lutando q vc tem o direito de estar aqui nesse blog exercendo sua liberdade de expressão, muitas das feministas que lutaram eram lésbicas, e morreram por direitos que vc utiliza nesse momento. A sua liberdade de expressão religiosa ou não, não está garantida na bíblia e sim na constituição de um Estado Laico. A PLC 122/2006 vai complementar a mesma lei que reforça a proteção do seu direito de expressão religiosa que já está presente na constituição porem necessita de um reforço.
Por favor, reflita sobre o que vc escreve e sobre a influência que suas palavras podem exercer, e claro, respeite o meu direito de expressão e aceite esse comentário no seu post.
Boa Noite e até logo!

Ana Chagas disse...

Esta postagem sobre a qual você comentou não foi criada por mim, no Artigo cito as fontes, apenas republiquei porque concordo com a verdade de que é injusto que resultados de pesquisas sejam forjados para fortalecer a luta pela aprovação de uma Lei que visa beneficiar um grupo que tem sido supervalorizado, tanto pelos políticos quanto pela mídia. Meu desejo é que você e todos os outros homossexuais entendam que esta postagem aqui não trata de incentivo algum ao ódio, e nem tampouco à violência contra as suas vidas; pelo contrário, estou falando aqui no Blog contra o pecado em si, e ainda contra aquilo que alguns políticos estão querendo fazer contra os cristãos, contra a Lei de Deus, contra a moral e os bons costumes, usando o pretexto de defender estas pessoas, supervalorizando o ser gay, como se o fato de alguém ter esta opção sexual o tornasse possuidor de uma vida mais valiosa que a das outras pessoas que sofrem violência e morrem todos os dias, como donas de casa agredidas e mortas pelos próprios maridos, crianças que perdem a beleza da sua mente inocente nas mãos de pedófilos, moças que são estupradas e mortas violentamente, às vezes em série, indígenas que são queimados vivos, como foi o caso do índio pataxó Galdino Jesus dos Santos, em 97- que foi terrível, nordestinos que são ridicularizados, vítimas de deboches muitas vezes, principalmente no sul e sudeste do Brasil, enfim, vidas e mais vidas que são tiradas de forma brutal, todos os dias, e que muitas vezes seus algozes tem ficado impunes. Se a luta é por direitos iguais, por que querer ter uma vida mais valiosa, digna de uma punição mais severa? Não são direitos iguais? Por que não se combate com tanto afinco outros crimes que são cometidos por aí? Quantos cristãos são perseguidos, debochados, discriminados, alvos de piadas, chamados de loucos, e nem por isso vão às ruas pedir que seja criada uma Lei para protegê-los.

Escrevi um novo artigo para você. Leia acima!

Ana Chagas disse...

Sr. Sidney Alves, sinto muito pela morte do seu filho, e ainda mais por ter sido pelas mãos dos carecas, os quais são realmente preconceituosos; o que não é o meu caso, nem de nós cristãos. O senhor me pede em seu depoimento que eu dê uma chance de vida à pessoas, independente do que sejam; mas acho que o senhor ainda não leu as outras postagens do meu Blog, e não percebeu que sou totalmente contra o preconceito, seja ele de que tipo for. Leia:
http://conectadonabiblia.blogspot.com
/2010/11/como-nos-os-cristaos-vemos-o.html

http://conectadonabiblia.blogspot.com/2010/09

/o-voto-do-cristao-nao-pode-ser-um-voto.html
Postei este artigo aqui no Blog, não sou autora do mesmo, citei as fontes, apenas concordo com o fato de que é desonesto forjar resultados de pesquisas com o objetivo de apelar à opinião pública emocionalmente com números alterados. Não sou insensível à dor de ninguém, pelo contrário, lamento a sua perda e de tantos pais e mães que têm perdido seus filhos para as drogas, para a criminalidade e para o homossexualismo. Alguns pais aceitam estas práticas de um filho por amor, mas no fundo, todos eles sabem que estas práticas vão de encontro aos mandamentos de Deus, e que implicará julgamento diante de Deus. Outros não os aceitam, mas depois se arrependem. A questão aqui não é esta, mas é o pecado em si. Deus diz: Amarás o Senhor teu Deus, de todo o coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Isto significa que Deus está acima de tudo e de todos, devemos dar ouvidos à sua voz, à sua Palavra- a Bíblia. Não estou propagando ódio aqui no meu Blog, e nem tampouco tenho ódio ou amargura no meu coração. E não sou eu quem alarde que o homossexualismo é errado, é a Bíblia que afirma esta verdade! Sei que cada um dará contas diante de Deus por tudo aquilo que praticou de bom ou de ruim, porém, o senhor talvez não saiba, que Deus nos ordena na sua Palavra que devemos pregar o Evangelho de arrependimento às pessoas enquanto é tempo, pois ele requererá da nossa mãos as vidas que se foram sem ouvir que Ele lhes oferecia uma nova oportunidade de acertar. E é por esse motivo que eu não me calo. Não estou condenando a estas pessoas, nem ao pecado que cometem, apenas busco transmitir o que a própria Bíblia afirma: Homossexualismo É pecado. Leia Romanos 1.
Continua...

Ana Chagas disse...

Me sensibilizo, mas me sensibilizo, sim, pelas estatísticas verdadeiras, na qual o seu filho está, e tantos outros brasileiros que já foram mortos de forma violenta e por preconceito de todo tipo, não somente por serem gays. Como já disse, não compactuo com resultados forjados para manipular a opinião pública para aprovar uma Lei que, por mais enfeitada que esteja, traz em seu bojo exatamente a mordaça, a proibição de que se faça ainda ouvir, pela misericórdia de Deus, uma voz que evangelize e proclame o chamado de Deus aos homens, conclamando a cada um deles ao arrependimento. Sei que os carecas seguem esta ideologia, mas de forma alguma é o meu caso. Sou serva do Senhor Jesus! Não estou propagando ira e muito menos intolerância. Não estou dizendo aqui para ninguém fazer mal aos homossexuais. Estou apoiando uma denúncia de manipulação de resultados em uma pesquisa para formar uma opinião desejada em favor dos homossexuais, em favor da legalização da promiscuidade.

Obrigada por participar da discussão. Que Deus abençoe a sua vida e amenize a sua dor.

Thomas disse...

Minha querida Ana Chagas.O pl 122 protege justamente todas estas pessoas que são descriminadas pele sociedade e vítimas de toda sorte de crimes.Negros,crianças,adolescente,idosos,religiosos,mulheres,homens e mulheres homossexuais,bissexuais,transexuais,deficientes físicos e mentais e outros.Gostaria de te dizer que é uma completa inverdade afirmar que LGBTS são supervalorizados pela mídia.
no mais,a lei é das mais justas que queiramos ou não e não vai anular suas crenças e no fundo vc sabe disto.A constituição e o próprio pl 122 vão te amparar do preconceito religioso.Desculpe querida mas o problema de vcs são apenas os gays.Que triste.
Um abraço e felicicades.

Ana Chagas disse...

Thomas, acho muito importante que você tenha deixado o seu comentário e tenha se identificado, o que não é o caso de outras pessoas, das quais já decidi, não publicarei comentários anônimos, é um direito que me assiste. Quanto ao que você diz que o PL 122/2006 tem como objetivo proteger estas pessoas que você cita; digo que já existem Leis para proteger o cidadão, seja ele quem for ou o que for. A questão é que esta Lei privilegia os LGBTS sim, e não há como você negar. A mídia super valoriza estas pessoas já citadas SIM, está bem claro, até para aqueles mais leigos não há dúvidas desta verdade.Ao contrário do que você diz, o meu problema não são os "Gays", mas o meu problema e de todos os cristãos autênticos é o pecado, o qual Deus abomina e nós também abominamos. O nosso problema, como você chama esta nossa atitude, é amar a todos os pecadores, como Deus também ama, e de orarmos por eles, e de assumirmos o comromisso diante de Deus de levarmos a Palavra da Verdade que é Cristo- o único que pode proporcionar o perdão, a transformação e a sua entrada no céu. Por mais que vocês rejeitem, continuaremos amando e orando e pregando a verdade de Deus, a qual afirma que homossexualismo É PECADO, assim como todos os outros tipos de pecado o são, e caso não sejam confessados e abandonados, levarão os que os praticam para o inferno.