segunda-feira, 28 de junho de 2010

E se a Volta de Jesus for hoje?

 A qualquer momento acontecerá o encontro de Cristo- O Noivo com a sua Noiva- A Sua Igreja;  será que estamos vivendo o dia de hoje
como se Cristo voltasse agora?

O Senhor Jesus disse: "Orai e vigiai, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor." Mt 24.42

Pouco se tem ouvido nos últimos dias nos púlpitos acerca da Vinda do Senhor Jesus. Outros assuntos tem sido trazidos, às vezes temas meramente teológicos, ou, digo, infelizmente, de teologia da Prosperidade, etc. Mas acerca da volta do Senhor, muitos estão despercebidos. O Senhor Jesus nos alertou acerca da importância de estarmos vigilantes quanto a este dia, que com certeza já está marcado por Deus. Talvez a razão desta falta de atenção a este tema sejam questões doutrinárias. O fato de crermos que já temos a salvação "Uma vez salvos, salvos para sempre." não pode ser motivo para relaxarmos quanto à vigilância. Por que? Porque é exatamente este fato que deve nos motivar a estarmos preparados para nos encontrarmos com o Senhor Jesus nas nuvens.

Aquele que é salvo deve ter o ardente desejo, como Noiva do Cordeiro (Igreja invisível) de se encontrar com o Noivo. Assim como nos casamentos que estamos acostumados a testemunhar, onde a noiva não aguenta a ansiedade por aquele grande momento; o coração acelera, as pernas ficam tremendo, tamanha é a expectativa daquele encontro que está às portas. Desta mesma maneira deve estar o coração da Igreja do Senhor por encontrar-se com ele. O Livro de Cantares de Salomão- livro poético onde ele narra o encontro dele com a Sulamita, a dona do seu coração, livro este que muitos acham muito sensual para fazer parte da Bíblia, o qual, além de ser uma narração romântica da união plena de um casal que se ama, é também, segundo o seu propósito bíblico, uma alusão ao relacionamento de Cristo com a sua Noiva- a Sua Igreja. Lemos ali da ansiedade dela em encontrar-se com o seu noivo; da alegria do noivo ao encontraá-la preparada, enfeitada, pronta para a tão esperada união plena como um só, diante de Deus.
A Parábola das dez virgens narra perfeitamente como devemos estar quanto à iminente volta do nosso noivo; cinco virgens eram loucas e cinco prudente, as prudentes estavam com as suas lamparinas cheias de azeite, preparadas para utilizá-las pelo tempo que fosse necessário esperar o Noivo; mas as loucas, não abasteceram as suas lâmpadas, e prestes à chegada do Noivo, faltando o azeite tiveram que sair para comprar azite e ficaram de fora das bodas. Chamaram, chamaram, mas não lhes foi aberta a porta. Jesus termoinou esta Parábola dizendo: "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir." Mt.25: 1-13

O que está acontecendo conosco? Porque hoje em dia as pessoas não querem ouvir nem ler acerca da Vinda do Senhor? Por acaso aquele que fez a promessa ficou na tumba? Por acaso Ele é homem para que minta ou filho de homem para que se arrependa? "Se não fosse assim, Eu vo-los teria dito" (Jo 14.2b) Despertemos, irmãos!

Jesus falou para o seu povo que se preparasse. Eu e você precisamos fazer uma introspectiva, observarmos como temos andado sendo servos dele, Noiva dele, que espera por Ele. A salvação é uma dádiva- favor imerecido. Mas quanto à santificação, diz a Bíblia:"Ninguém verá ao Senhor". Não sei a interpretação plena deste versículo, penso que só compreenderemos a profundidade do que ele quer dizer, quando estivermos diante do seu trono. Ele exige santidade, santificação do seu povo; e nada que Deus pede a nós é sem propósito. Se eu e você deixarmos de viver uma vida de santificação na presença dele, saberemos o peso de não tê-la vivido naquele grande dia. Não perderemos a salvação, mas com certeza isto influenciará na questão de galardões. Aí alguns até dizem: "Não me importo se perder galardões, o importante é estar no céu, é ter sido livre do inferno." Misericórdia! Temos ido a Deus apenas para escapar do inferno, ou verdadeiramente temos sido regenerados a ponto de abominar o pecado e viver em santificação diante do Único Deus, digno de toda adoração?

Muitos que se chamam cristãos por aí tem deixado de proclamar esta mensagem, a mensagem que Jesus bradou: "Arrependei-vos e crede no Evangelho" para estar pregando: "Venha a esta igreja e tenha todos os seus problemas terrenos resolvidos."

Somos salvos.... Mas... Salvos de quê? Para quê? Acaso foi para continuarmos vivendo como bem quisermos pensando que Deus tem a obrigação de nos abençoar? Acaso foi para estarmos chamando-o de SENHOR e no entanto vivermos uma vida totalmente desvinculada dos seus santos planos? Creio que lá no céu teremos muitas surpresas. Deus é Santo e vem buscar um povo também santo.

Há ainda muitos que estão orando errado; ao invés de clamar: "Maranata, ora vem, Senhor Jesus!" estão orando: "Jesus, não venha ainda, eu preciso casar primeiro", ou ainda: "Eu preciso realizar os meus sonhos primeiro, Senhor", etc. Misericórdia! Qual pode ser o maior sonho de qualquer nascido de novo, como Igreja, Noiva de Jesus, senão o desejo de encontrar-se com o Noivo?

"Vigiai". Esta é a palavra que brada no nosso coração.

Leiamos em Apocalipse às sete igrejas da Ásia. Em qual delas eu e você nos encaixamos? Qual tem sido o nosso comportamento diante deste Deus que é Santo? Qual tem sido o nosso amor para com Ele e com a Sua Obra? Como estamos como a Noiva do Cordeiro? O que você pensa sobre esta questão? Deixe o seu comentário, compartilhe aqui do seu desejo de encontrar-se com o Noivo que está as portas.





Um comentário:

Leonardo J. N. Félix disse...

Olá Ana, graça e paz!

Realmente, pouco temos ouvido acerca da vinda de Cristo. Muitos crentes têm feito desse mundo o seu tesouro. Logo, para que falar do céu?

Abraço.

http://criticasagrada.blogspot.com/