quinta-feira, 29 de abril de 2010

Reconhecendo a Identidade do Evangelho de Cristo

Romanos 1.16: "Porque não me envergonho do Evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê..."


Você é capaz de reconhecer o Verdadeiro Evangelho de Cristo? Você consegue fazer a distinção correta do que é ou do que não é o Evangelho de Cristo em meio a tantas mensagens que tem sido pregadas nos últimos tempos quando os conceitos acerca dele stão tão confusos?
Vivemos dias em que o Evangelho tem sido apresentado com muitas "caras", são identidades diversas, porém, o cristão e as demais pessoas é desafiado a reconhecer a identidade do verdadeiro Evangelho de Cristo e SEGUÍ-LO.
Existe hoje em dia um evangelho para cada gosto; um evangelho que pode ser escolhido como se escolhe uma roupa numa loja: você só leva o que lhe interesa. Existe hoje o Evangelho POP- onde famosos e mais famosos "se convertem" (Louvo a Deus pela vida de cada um daqueles nos quais realmente vimos mudanças de atitude e renúncia à fama, ao dinheiro e aos holofotes para seguir a Cristo); mas sabemos que muitos tem se convertido, ou passado a frequentar determinadas igrejas, mas continuam seguindo o mesmo curso de vida que seguiam antes, apenas com um outro nome "Gospel" porque está na moda, agora "ser crente" é chic, tá na moda. Vemos pessoas que se dizem convertidas, no entanto, continuam subindo aos palcos com roupas minúsculas e sensuais para fazer os mesmos shows que sempre fizeram, e isto é lamentável. Esta é a identidade do evangelho POP, através do qual músicas gospel caem na boca do povão e passam até mesmo a fazer parte de trilha de novela e ainda a competir por um prêmio juntamente com músicas que nada tem a ver com Deus. Há o evangelho que mostra uma cara também bastante atraente, muitos são os que o abraçam, pois oferecem o mundo todo, sucesso, prosperidade e cura e, quem não quer todas estas coisas num contexto altamente materialista, consumista e imediatista como é o que estamos vivendo? O problema é que as pessoas querem receber tudo de Deus e bem na hora que determinam, mas o que importa que busquem e abracem, infelizmente não querem, que é uma vida de renúncia do seu próprio EU, dos seus próprios desejos, dos seus próprios projetos, para viver exclusivamente para a glória de Deus, deixando a vida de prazer na prática do pecado, e passando a viver de maneira diferente, o que só é possível quando abraça o verdadeiro Evangelho. E não falo de um abraçar- aderir, passar a frequentar, passar a vestir-se igual, a falar igual aos crentes; mas falo de uma mudança radical de vida a qual só Cristo pode fazer em nós.

O Apóstolo Paulo, fora transformado por Cristo e passou a pregar o seu Evangelho aos gentios (os não-judeus, em cujo grupo também nos encaixamos eu e você, se você não é judeu, claro), e por onde passou levando o Evangelho, enfrentou muita resistência, inclusive em Roma, mas ele não se incomodou com a rejeição dos romanos em relação à sua pregação, ele não se importou de ser tido até mesmo como ridículo, mas ele afirmou na carta aos Romanos, cap. 1. 16: "Porque NÃO ME ENVERGONHO DO EVANGELHO DE CRISTO, POIS É O PODER DE DEUS PARA SALVAÇÃO DE TODO AQUELE QUE CRÊ, primeiro do judeu e também do grego."E assim como o Apóstolo Paulo não se envergonhava de pregar o verdadeiro Evangelho, eu também não me envergonho de estar defendendo aqui a pregação do genuíno Evangelho de Cristo, aquele que humilha o homem e exalta a Deus. Humilha o homem porque mostra a sua real condição de morto espiritualmente por causa do pecado, exalta a Deus porque mostra que somente através de Jesus Cristo é possível chegar-se a Ele; sob a ação do Espírito Santo compreendendo e aceitando o sacrifício de Jesus como suficiente para a sua salvação. Pregamos o Evangelho hoje e pessoas nos mostram os muitos erros existentes por aí, pessoas que tem deturpado a Palavra de Deus, que tem explorado o emocional das pessoas e o bolso das mesmas em nome de Deus. Por isso tem sido tão difícil a identificação do verdadeiro Evangelho. Pessoas tem distorcido a Mensagem da Cruz- que significa Renúncia, dor, sofrimento, humilhação; trocando-a por uma mensagem que fala de conforto, só vitória, nada de dor, nada de sofrimento, e sem necessidade de arrependimento e conversão, apenas é suficiente adesão à sua Igreja-Empresa.

Mas quais são as características que identificam o verdadeiro Evangelho de Cristo?
  1. Ele só pode ser experimentado por meio do novo nascimento- (João 3.3-5; Tito 3.5-6) Ele não é vivenciado nem experimentado por meio de um mero convívio com os crentes, mesmo que este convívio seja durante um longo período. "O fato de eu passar o ano inteiro dentro de uma garagem, não me transformará num carro."(Joyce Meyer).
  2. Ele nos traz a bênção de Deus de graça, através da Fé, sem necessidade de quaisquer artifícios- Não é um Evangelho que transfere a condição para receber bênçãos de Deus para a fé em um objeto ungido. Vemos hoje absurdos que são feitos e pregados por "evangélicos" em nome de Deus. A igreja Católica na época da inquisição fazia coisa semelhante após ter-se desviado da doutrina dos Apóstolos: vendia relíquias (ossos dos "santos" dentes dos "santos", etc.) afirmava que conseguiria tirar almas do purgatório (criado por eles para gerar a possibilidade de livrar-se dele por meio de missas pagas e da compra e venda de indulgências), etc, o que foi fortemente combatido por Martinho Lutero. Hoje está sendo enfatizado o poder de receber bênçãos por meio de um copo d'água (lembra a água benta), uma fita no pulso (lembra as lembrancinhas trazidas das romarias a determinados lugares como Juazeiro do Norte, Aparecida, São Severino dos Ramos, etc.) Água do Rio Jordão, rosa branca, rosa vermelha e rosa rosa ungidas, "pente santo do kit de beleza da rainha Ester" (este é demais) passar em caminho de sal grosso (o que também nos traz à memória práticas oriundas das religiões africanas como o candomblé, ou a macumba). Sabemos que só é necessário que tenhamos Fé (Mateus 8.5-10)Quer a Bênção de Deus sobre a sua vida? Creia, etregue-se a Ele sem reservas e obedeça-o!
  3. Ele é Cristocêntrico- Do qual Cristo é o centro, tudo aponta para ELE. Onde o SEU senhorio é plenamente reconhecido pelo homem; o qual aprende a esperar que Deus cumpra a SUA (de Deus) vontade, derramando a SUA bênção no tempo e na medida escolhida por ELE (Romanos 11.36). Temos visto e ouvido ensinamentos hoje os quais induzem as pessoas a quererem subjugar a Deus em suas orações. Ouve-se muito coisas do tipo: "Eu decreto!" "Eu determino!" ou "Eu não aceito isto!" ou ainda: "Se Deus não fizer tal coisa, eu rasgo a minha Bíblia." Estes ensinamentos distorcidos tem gerado um Evangelho Antropocêntrico, do qual o homem e seus desejos pessoais são o centro. Não podemos mudar a nossa pregação bíblica por uma pregação "pop" que agrada e atrai multidões e abarrota as igrejas, pois isso não terá sido um crescimento genuíno, mas um inchaço doentio e prejudicial. Hoje existe o Marketing no mundo dos negócios. Mas também tem sido utilizado em algumas Igrejas empresas; a técnica que estiver certo, vão aderindo, a febre do momento é a Teologia da Prosperidade, por exemplo, atrai multidões. Por isso muitos tem deixado de pregar o Evangelho que mostra a necessidade de que o homem renuncie a si mesmo e tome a sua cruz para poder ser digno de seguir a Cristo; tem deixado de pregar o Evangelho que confronta o homem com a sua vida de pecado e a forma como Deus o vê para pregar coisas que afagam os ouvidos das pessoas. Devemos buscar em primeiro lugar o reino de Deus (em nossos corações, gerando mudanças em nós) e não petições ambiciosas e egoístas. (Mateus 6.33) Assim estaremos vivenciando o Verdadeiro Evangelho de Cristo.
  4. Ele é o PODER DE DEUS- Ele revela o Poder de Deus, o único que pode causar mudanças reais na vida do homem. Não uma mudança que o homem encara como próprio mérito seu; mas a mudança a qual ele reconhece ser puramente obra do Senhor. Que sem Deus ele mesmo não poderia realizar. Não deve a sua salvação a uma placa de Igreja, nem ao nome de determinado Pastor, Bispo ou "Apóstolo"(???) Nem vê estes homens como infalíveis, nem mesmo os idolatram. Temos visto pessoas que choram e pisoteiam umas às outras, num grande desespero para tocar em determinados homens que tem pregado este tipo de Evangelho do qual já falei acima. Porém temos o exemplo de Paulo e Barnabé , os quais rejeitaram a idolatria do povo de Listra (Atos 14..7-18). O verdadeiro Líder e pregador do Evangelho não aceita de forma alguma glórias para si mesmo, mas direciona o povo a que dê toda honra e glória a Deus. Porque O Evangelho é o PODER DE DEUS. É o Evangelho de Cristo que:
  • Regenera o homem pecador;
  • Dá o direito ao homem de ser feito Filho de Deus através do sacrifício vicário de Cristo;
  • Dá o direito de ter o seu nome escrito no livro da Vida, de onde ninguém jamais poderá apagá-lo. Uma vez salvo, salvo para sempre. / Vida eterna com Deus. Você tem noção do que significa estar para sempre com Deus?
  • Liberta o homem do jugo de Satanás de uma vez por todas. Você não precisa mais realizar nenhum sacrifício, Jesus foi o sacrifício por nós diante de Deus. Você não precisa mais de Sessão do descarrego, de Sessão disso ou daquilo, de sete semanas de sacrifícios ou de caminho de sal grosso. JESUS JÁ NOS LIBERTOU! Se você nascer de novo verdadeiramente, estará automaticamente LIVRE das amarras do pecado e de Satanás. Todo o pacto com ele é quebrado no ato da regeneração. O Diabo não poderá mais te tocar. Você agora pertence a Deus e NINGUÉM te arrebatará das suas mãos! (I João 5.18) Toda glória pois, ao Deus trino- Pai, Filho e Espírito Santo, o qual realiza em nós esta obra redentora, a qual se completará no céu. Glórias somente a ELE!- esta é mais uma característica do verdadeiro Evangelho.
Você pode estar se perguntando:
Como posso, então, experimentar e vivenciar o Evangelho de Cristo?
Eu te respondo com toda a convicção: Se você Entregar a tua vida a Cristo; não se envergonhando de viver o Seu Evangelho nem de pregar o Seu Evangelho a toda a criatura; não se envergonhando de andar na contramão do mundo e de suas ideias contrárias às Escrituras Sagradas; não sendo egoísta de querer a salvação só pra si, mas proclamar aos outros que ainda há solução para que eles não acabem indo para o inferno; com certeza você estará conosco no céu! Jesus disse: "Eu sou O caminho, A verdade e A vida, ninguém vem ao pai, senão por mim." SIGA-O!!

Você pode gostar também de:
Deuteronômio 28.1-2 X Teologia da Prosperidade

A Verdadeira Religião

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Você já leu a Bíblia hoje?

"EXAMINAIS AS ESCRITURAS, PORQUE VÓS CUIDAIS TER NELAS A VIDA ETERNA, E SÃO ELAS QUE DE MIM TESTIFICAM." (João 5.39)

Você já leu a Bíblia hoje? E ontem, você leu? E na semana passada, você chegou a ler? Vou ainda mais fundo: Você lembra quando a leu pela última vez? Ou: Alguma vez você teve oportunidade de ler um exemplar da Bília? Você aproveitou esta oportunidade? Ou simplesmente não percebeu a sua importância?
Alguns não lêem a Bíblia simplesmente porque não sabem ler, mas se põem a escutar quando outra pessoa lê para ela, seja na Igreja, seja em casa; assim ela também é edificada, pois a Palavra de Deus diz que a Fé vem pelo ouvir e o ouvir pela Palavra de Deus."(Rm 10.17). Mas estou perguntando a você, que sabe ler, que tem um exemplar da Bíblia na sua casa, quem sabe na cabeceira, ou na estante, ou sobre um outro móvel, talvez aberta no Salmo 91, ou no Salmo 23, talvez empoeirada; pergunto se você tem dado o valor devido à Palavra de Deus. Gostaria que você parasse um pouco e refletisse comigo acerca de toda a trajetória das Escrituras Sagradas a qual está hoje em nossas mãos.:
"A Bíblia é o livro mais lido, traduzido e distribuído do mundo – desde as suas origens, foi considerada sagrada e de grande importância. E, como tal, deveria ser conhecida e compreendida por toda a humanidade. A necessidade de difundir seus ensinamentos, através dos tempos e entre os mais variados povos, resultou em inúmeras traduções para os mais variados idiomas. Hoje é possível encontrar a Bíblia, completa ou em porções, em mais de 2.400 línguas diferentes." (SBB)

inspirando a cada um dos seus escritores, através do Espírito Santo para que assim escrevessem estes livros os quais foram preservados ano após ano pelos antigos e pelos cristãos primitivos até serem compilados e organizados canonicamente; todos eles com a SUA devida autenticação através da referência a estes por Jesus Cristo, pelos Apóstolos e pelos pais da Igreja. Primeiramente ela está em nossas mãos porque Deus assim o fez acontecer,Cremos nesta inspiração porque Jesus Cristo não apenas mencionava os Escritos "A Lei e os Profetas", mas utilizava constantemente trechos dos mesmos, como nas tentações no deserto ou quando falou acerca do sinal do Profeta Jonas, e em muitas outras ocasiões, afirmando assim, a autoria e autoridade divinas através dos seus santos servos.
Em segundo lugar, os autores livros do Novo Testamento receberam do próprio Cristo toda a autoridade para, após terem sido revestidos pelo Espírito Santo, Ensinarem aos cristãos em nome DELE. E o mesmo Jesus diz que aqueles que receberem a eles (os Apóstolos) estarão recebendo ao próprio Cristo. (Jo 13.20). Mais tarde o Apóstolo Paulo (Saulo) o qual viu a Cristo ressurreto no Caminho de Damasco e teve a sua vida transformada, escreve: "Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir (replicar argumentando), para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra." (II Tm 3.16-17).
Acho simplesmente maravilhoso o fato de que Deus inspirou mais ou menos quarenta (40) escritores, em tempos, épocas e locais distintos, os quais escreveram em harmonia, formando uma perfeita sinfonia, formando um conjunto (a Bíblia), que jamais nenhum deles imaginou que haveria esta compilação algum dia.

Em terceiro lugar, quero refletir com você, meu querido leitor, sobre a importância desta Palavra para a nossa vida:
  • É através da leitura dela que conhecermos a verdade de Deus, que somos transformados por esta Verdade, que são abertos os nossos olhos para a luz do Evangelho de Cristo, enfim, que podemos ter a nossa vida espiritual fortalecida. Um irmão em Cristo me contou uma parte do testemunho que ouviu do Miss. Ronaldo Lidório, o qual está num longo e árduo trabalho de tradução da Bíblia para a língua Limonkpeln, um dos dialetos do povo Konkomba em Ghana na África. O Missionário contou que quando eles tiveram em suas mãos as primeiras páginas traduzidas na sua própria língua (de um dos evangelhos) ao lerem sobre Jesus e o como Deus revelou o seu amor pela humanidade, choraram de tanta alegria. E, segundo ele, um daqueles irmãos disse: "Vocês no seu País devem ser muito felizes." O Missionário perguntou: "Por que?" Ao que ele respondeu: "Porque nós apenas aqui, apenas com estas páginas já estamos maravilhados, imagino como o seu povo é feliz." Então o Missionário lembrou da realidade no nosso País, onde temos a Palavra de Deus, onde podemos não apenas andar com ela, mas também a podemos ler com toda a liberdade; porém, não lhe damos o valor devido. Por isso o Missionário lamentou no seu coração.
  • Você sabia que existem Países onde a Palavra de Deus não pode ser lida e nem sequer tem entrada autorizada nas suas fronteiras? Onde pessoas partilham apenas páginas dela, reunindo-se até mesmo em buracos, em grutas, para poder adorar ao Senhor? Já passou pela sua cabeça que neste momento, cristãos estão sendo torturados e mortos por amor a esta Palavra, por darem a ela o seu devido valor e por estarem dispostas não apenas a serem torturadas, mas até a morrer por amor do nome de Jesus, o qual conheceram através das Sagradas Escrituras?
E eu e você que vivemos aqui no Brasil, qual tem sido a nossa atitude diante da Palavra de Deus?

"Existem aqueles que têm a Bíblia mas não leem, existem outros que lêem mas não a amam, porém, existe aqueles que lêem e realmente a amam." (frase do Irmão André- "O contrabandista de Deus")

Se você ainda não realizou uma leitura da Bíblia completa, o que considero de suma im portância, sugiro aqui para você várias opções de Leitura da Bíblia; em três meses, em um ano, em dois anos, etc.
Escolha o seu método aqui e Leia a Bíblia!
Escolha outras opções aqui também.

sábado, 10 de abril de 2010

Deuteronômio 28. 1-2 X A Teologia da Prosperidade- Afinal, o que determina a bênção de Deus sobre nós?

"E Será que, se ouvires a voz do Senhor, teu Deus, tendo o cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu te ordeno hoje, o Senhor, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas as bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor, teu Deus."
Deuteronômio 28.1-2


O Senhor Deus, após entregar todas as suas ordenanças ao seu povo, impôs condições para que eles recebessem ou não as suas bênçãos, Ele afirmou que todas as bênçãos que Ele segue listando até o versículo 14 do mesmo capítulo, alcançariam o povo; Ele não disse que se esforçassem correndo atrás das bênçãos, mas que eles apenas, APENAS teriam que obedecer à Sua voz; e naturalmente, as bênçãos que Ele mesmo já havia determinado para cada um deles, os alcançariam. Quantas vezes o povo de Israel havia deixado de receber as bênçãos de Deus porque se rebelava contra Deus, murmurando e querendo voltar ao Egito. Daí a razão pela qual demoraram quarenta anos andando em círculos no deserto sem tomar posse da Terra prometida. Mas quando o povo se humilhou diante de Deus, Este usou a Josué para os fazer tomar finalmente posse da Terra Prometida (os descendentes daqueles que murmuraram).
Deus sempre tem bênçãos para nos dar. A questão é que muitas pessoas hoje em dia, especialmente alguns Líderes cristãos tem confundido tudo acerca das Promessas de Deus para nós e acerca da Sua Soberania. Deus não está subjugado ao homem, mas pelo contrário, o homem deve reconhecer que está abaixo da Soberana Vontade de Deus em abençoar a quem Ele deseja abençoar. Vale também lembrarmos que nem sempre a prosperidade financeira determina a Bênção de Deus na nossa vida. DEUS DÁ A PROSPERIDADE FINANCEIRA A QUEM ELE QUER. Quantos servos do Senhor na Bíblia, foram servos obedientes e extremamente abençoados (prósperos); verdadeiros instrumentos de Deus para abençoar a tantas vidas, e no entanto, não tiveram prosperidade financeira, e muito menos gozaram sempre de plena saúde (II Rs 13.14; II Rs 13.20-21).

Alguns dizem que se eu ou você estivermos doentes, só pode ser por causa de algum pecado. Mas não entendem que Deus permite que os seus servos também passem por tribulação. Jesus disse enquanto estava aqui: "No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo: Eu venci o mundo." (Jo 16.33) Devemos entender que a prosperidade que Deus tem para dar não é apenas financeira, mas PRINCIPALMENTE a espiritual, através da qual seremos plenos mesmo em ausência da financeira; o que não acontece ao contrário.

Quantos têm colocado o seu coração no dinheiro e tem se afastado de Deus! Quantos têm passado a priorizar a bênção e não ao Abençoador, antes o tem como uma maquininha de bombons, na qual basta colocar uma moeda para que libere uma quantidade enorme de bombons! Misericórdia!

Muitos tem deixado de buscar a Deus em sua essência e plenitude para estar correndo atrás de prosperidade financeira. Penso que estas pessoas vêem a Deus como um Ser que tem as mãos cheias de dinheiro para entregar a quem também lhe der dinheiro. Isso é um tanto quanto incoerente. Deus é na verdade o dono do ouro e da prata. Ele quer dizer que nada que o homem venha a lhe ofertar vai ser algo que Ele não possui ou algo de que precise. Ele apenas ordenou que se devolvesse o dízimo de tudo tanto porque através disso Ele prova a nossa fidelidade para com Ele, mesmo nas pequenas coisas; quanto por uma questão de sobrevivência da sua Obra num mundo que funciona à base de dinheiro. Como poderia uma igreja sobreviver sem pagar água, luz, zelador, etc.? Mas Deus, em si, não necessita de coisa alguma que o homem possa lhe oferecer; mas pela sua Misericórdia, ELE ACEITA OU NÃO o nosso louvor, o nosso culto, a nossa oferta, a nossa oração. Alguns tem a ideia de que se "deu" o Dízimo, entregou ofertas alçadas, está em dia com Deus; estas pessoas tem tido uma visão totalmente distorcida do que é na verdade adorar a Deus, glorificá-lo com o seu viver como um todo.

É um absurdo o tipo de mensagens que temos ouvido em rádios e em Televisão, as quais levam multidões a desenvolver este tipo de visão acerca do que é servir a Deus. Eles passam a ideia de um Deus que quer que você pegue todo o dinheiro que está guardando para uma eventual enfermidade, ou outro tipo de emergência, o dinheiro de pagar a Faculdade, e dê todo como uma semente num desafio onde você dá R$1000,00 e recebe milagres garantidos sem o seu dinheiro de volta, caso não ocorra.

Fiquei estarrecida ao assistir hoje pela manhã no Programa do Pr. Silas Malafaia (o qual sempre admirei na época em que ele mesmo pregava contra esta teologia distorcida; porém, nos últimos anos mudou a essência da sua pregação, passando a adotar o apelo da teologia da prosperidade para manter o seu programa no ar e expandi-lo para todo o mundo. Logo abaixo desta postagem você poderá ver um vídeo que mostra bem isto que acabei de afirmar aqui); assisti a visita do Dr. Mike Murdock, o qual dizia : " Um milhão de pessoas irão ouvir o Evangelho por causa da semente que você vai lançar hoje: R$1000,00." Sinceramente, se é para este tipo de Evangelho, que centraliza o dinheiro e não a Pessoa do Senhor Jesus se propague, eu aconselho a todos que não ofertem. Além disso, ele falou:" Por causa da sua semente de Mil Reais, VOU LIBERAR 3 MILAGRES PARA A SUA VIDA: Até o final do ano, todas as pessoas da sua família vão ser salvas;Vou pedir ao Espírito Santo que traga de volta sete vezes mais o que foi tirado de você pelo inimigo; Alguém que é capaz de abençoar a tua vida, vai sair das sombras da tua vida e vai escolher ajudar você." Agora me respondam, meus caros leitores: Quer dizer que se estas pessoas (que estão ansiosas por prosperar) derem tudo aquilo que possuem, mesmo que não tenham uma vida de arrependimento, de consagração, de obediência e de adoração ao Senhor, serão obrigatoriamente prósperas, e Deus será obrigado pelo Dr, Mike Murdock a salvar todos os seus familiares até o final de 2010? Sinceramente, por acaso Deus é empregado nosso ou Ele é Soberano e nós os seus servos? Ele é manipulado pelo homem para satisfazer o seu próprio bem-estar ou Ele é aquele que tem misericórdia de quem Ele quiser ter Misericórdia?  "[...] e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer." (Êxodo 33:19 b).

Amados leitores, Deus não precisa desse tipo de barganha para agir sobre a minha e a tua vida; Ele apenas quer que derramemos o nosso coração diante Dele, que passemos a viver uma vida de completa obediência, buscando a Paz e a Santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; e vivendo desta forma, as bênçãos virão, naturalmente, no tempo do nosso DEUS SOBERANO E TODO-PODEROSO. Poderemos então, orar segundo a sua vontade ter nossas orações respondidas segundo a Sua Soberania. A oração jamais pode ser um instrumento pelo qual eu ou você exigimos algo de Deus, muito menos coisas que não são essenciais, e sim, que servirão apenas para satisfazer o nosso Ego, nosso bel-prazer. Nossa oração não deve conter palavras de comando para Deus, tipo: "Eu decreto!" "Eu determino!" "Eu não aceito!" "Se o Senhor não fizer, eu rasgo a minha Bíblia!" (irmão, o problema não está na Bíblia, mas nas interpretações particulares que muitos tem feito das Palavras dela, como o Apóstolo Pedro já nos alertou : "Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo." (2 Pe 1.20-21). Mas, pelo contrário, a nossa oração deve conter palavras como: "Deus Soberano, cumpre a tua vontade e não a minha." (segundo o exemplo do próprio Filho de Deus -Lc 22.42); ou "Senhor, se tu planejaste isso para a minha vida sei que no teu tempo se cumprirá, (Ec 3.1) mas enquanto isso; quero viver uma vida que te agrade em todos os aspectos, sem estar ansioso por prosperidade financeira; pois a tua Palavra diz que devemos buscar em primeiro lugar o teu reino e a tua justiça." (Mt 6.33.) O Apóstolo Paulo nos diz: "Tendo o que comer e com que se vestir, estejais vós contentes." (I Tm 6.8-11); Habacuque diz: "Ainda que a figueira não floresça (...) e nos campos não produzam mantimento, e que nos currais não haja vacas; todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor é a minha força." ( Hc 3.17-19); Paulo torna a dizer: "Tudo posso naquele que me fortalece." (Fp 4.12-13) E quando ele afirma isto, lendo todo o contexto descobrimos que ele não quer dizer "Se Deus está comigo, terei tudo o que eu quiser"; mas diz: "Tenho total condição de viver bem na fartura ou na escassez: Deus está comigo e será suficiente em mim acima das circunstâncias."

Mas eu dou graças a Deus porque esse tipo de pensamento contrário às Escrituras. não tomou a mente de todos os pregadores e Líderes. Conseguimos encontrar outros servos de Deus que não seguem esta vertente, como o Pr. Samuel Ferreira, da Assembleia de Deus do Braz, que em sua pregação no programa transmitido logo após o Programa Voz da Verdade no mesmo canal (RedeTV) criticou esse tipo de pregação. Ele foi muito firme ao dizer veementemente no púlpito da sua Igreja: "Não deixe de pagar as suas contas para ser um super ofertante. Eu não quero que nenhum crente da Assembléia de Deus do Bráz sendo caloteiro para poder ofertar, dando tudo o que tem para receber bênçãos de volta. Sei que estou indo contra "enes" pessoas que tem pregado esse tipo de mensagem por aí no Rádio e na TV (...)" Pr. Samuel Ferreira 10/04/10 no programa da Rede TV.

Veja este vídeo com pregações antigas do Pr. Silas, antes de embarcar nesta onda de Teologia da prosperidade.Ao final,podemos ouvir até umas risadas. Mas não hámotivos para risos aqui, e sim, para choro e clamor a Deus!

Sei que ainda há muitos Líderes, dentre todas as Igrejas genuinamente cristãs que não têm se deixado envolver por essa Teologia; cristãos que verdadeiramente se esforçam para levar o Verdadeiro Evangelho de Cristo a todos aqueles que os ouvem. JESUS CRISTO é o Centro da Bíblia, tudo o que está revelado na Bíblia aponta para ELE, Ele é o nosso maior exemplo, quando disse: " [...] O Filho do homem não tem sequer onde reclinar a cabeça" (Mt 8.20); "Onde estiver o vosso tesouro, ali estará o vosso coração." (Mt 6.21); "Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisa vos serão acrescentadas." (Mt 6.33).
Concluo deixando o Vídeo do Hino "Bendito Serei" de Nani Azevedo para que os irmãos meditem, pois ele diz exatamente o que o Senhor diz em Deuteronômio.





















Você pode gostar também de:
A verdadeira Religião


sexta-feira, 9 de abril de 2010

Chuvas no Rio de Janeiro- Falando sobre as catástrofes de forma consciente à luz da Bíblia

Link atualizado sobre as catástrofes no Rio em 2011 Acesse.

Artigo:

Recebi este E-mail do Pastor Jair Silva, que pertence à UIECB, a qual está em Campanha em prol dos desalojados pelas chuvas no Rio de Janeiro. S.O.S.Congregacionais. Leia mais sobre a Campanha e envie a sua contribuição aqui: UIECB faz Campanha em prol dos desalojados no Rio de Janeiro

Menina previu a própria Morte

(Estas crianças eram alunas da EBD de uma das igrejas da UIECB)

Rio - No Morro do Cubango, a busca pelos corpos de três Irmãos mobilizou mais de 50 Pessoas, entre Bombeiros e Voluntários.
Cassiane, 7 Anos, Carolina, 8, e Alexandre, 15, foram soterrados em Casa. Idelma dos Santos, 29, Vizinha das Crianças e a quem as duas Meninas chamavam de Mãe, acompanhou as buscas e chocou até mesmo os Bombeiros ao contar que a Caçula sabia que iria Morrer.

- “Ela estava brincando com meus Filhos, quando disse que não iria comigo à Igreja ontem ( Terça-Feira ), porque ela morreria naquela Noite !
- Ela disse ainda que, a Casa iria Desabar e não daria tempo de Salvá-las ...
- Não dei ouvidos, porque era conversa de Criança, mas não parei de pensar nisso”, lembrou.

A Mãe das três Crianças não morava com elas, que eram criadas pelo Pai, Alexandre Conceição, 35, internado em estado grave no Hospital Azevedo Lima.
“Quando ouvi o primeiro estrondo, tentamos ajudar, porque ouvi o Alexandre ( Filho ) pedindo socorro antes do segundo desabamento.
Ele chegou a bater na minha Porta, mas a voz dele já estava fraca, por isso não o encontramos mais”, lamentou Idelma.
- Os corpos de Cassiane e Alexandre estavam abraçados.
“Estamos revoltados, porque sabíamos do risco dessa encosta desabar.
- A Prefeitura de Niterói também.
Se alguma coisa tivesse sido feita antes, meu Filho, minha Nora e meu Neto talvez ainda estivessem aqui”, lamentou o Estofador Jorge Terra, 63, também do Morro do Cubango.

O que podemos falar sobre
este assunto à luz da Bíblia?

É muito difícil num momento como esse ficarmos apáticos,sem externar nenhuma reação. Nós, cristãos evangélicos, não somos nem estamos alienados da realidade, como dizem alguns. É verdade que muitos não expressam as suas opiniões. Existe a grande necessidade de assumirem a postura de seres capazes de influenciar a outros com o bom senso, com o pensar à luz da Palavra de Deus; com o criticar negligências do governo, desde o nível comunitário até o nacional, quando assim se fizer necessário. Não podemos ser "Maria vai com as outras" precisamos exercer nossa vez e voz como cristãos. E o que digo, não digo apenas porque em meio a estes mais de cem mortos no Morro do Bumba e nas demais regiões afetadas pelas chuvas no Rio havia evangélicas ou familiares de evangélicos; mas digo porque é evidente a negligência, o descaso e a omissão do Governo Local para com a situação daquelas pessoas. Todos sabiam que aquele local era um local impróprio para a construção de habitações. As autoridades competentes não pararam em momento algum para se colocar no lugar daquelas pessoas, pensar que poderia ser a sua família que estaria em situação de risco. E mesmo que não fosse a família deles (como não era) mas eram pessoas, pessoas que, independente da sua classe social, batalhavam todos os dias e voltavam para encontrar seus filhinhos e o aconchego do seu Lar. A Prefeitura preferiu priorizar Projetos que nada tinham a ver com a proteção daquelas pessoas, a qual é Dever dela. Deveriam ter tirado aquelas pessoas daquele local e colocado para morar num lugar digno, onde não corressem risco de morte.

Sabemos que, além da injustiça social e do egoísmo destas autoridades que é totalmente impossível não constatarmos; sabemos que também há uma outra causa, também muito importante que gera este tipo de situação: É a falta de Deus no coração dos homens.Estes males existentes no mundo é o pecado que habita o coração do homem, que a cada dia que passa se distancia mais de Deus e por isso preferem viver segundo a sua ganância, a sua ambição, a sua avareza, e em nome desses seus ideais totalmente equivocados, acabam pisando em todo mundo, principalmente na classe menos favorecida, contanto que os seus objetivos sejam alcançados. Realizar feitos que levam a classe dominante a lhes aplaudir é bem mais viável do que socorrer a tempo algumas famílias pobres num morro lá no fim do mundo que talvez nunca venha a ter maiores problemas por conta de ter construído sobre um antigo lixão aterrado. Pessoas assim; capazes de desprezar a iminente dor alheia, nada tem a ver com Deus, estão muito distantes Dele. Que ELE tenha misericórdia destas vidas e que possam ter a oportunidade de se tornar gente de verdade.


Às famílias enlutadas os nossos sentimentos, estamos orando por cada família, para que Deus as venha consolar, pois somente Ele pode fazer isso. Diante de um fato tão doloroso quanto este, as pessoas ficam a se perguntar: Por que Deus permite que uma coisa dessas aconteça? Já falei sobre isso em outras postagens neste e em outro dos meus Blogs (no rodapé você terá os links): Deus tem o controle de todas as coisas; Ele não está ausente nem alheio a tudo isso; Deus apenas não muda aquilo que Ele já falou na Sua Palavra quando diz: "Aquilo que o homem plantar, isso também ceifará." (Gálatas 6.7; Gênesis 3.17) Quando Ele se refere ao homem, Ele fala no seu sentido genérico. O pecado da desobediência de Adão passou a toda a humanidade e todos passaram a sofrer: doença, envelhecimento, morte, etc. Algumas pessoas, além de já se encontrarem afastados de Deus por causa do pecado original, também se doam ao inimigo (o Diabo) para causar o mal a outras pessoas; bebendo e dirigindo; infringindo as leis do trânsito; sendo inconsequentes, irresponsáveis, etc. Vemos exemplos desse tipo em acidentes de trânsito onde ocorre a morte de quem não fez nada para causar aquele acidente; morte por "bala perdida" (não acho que existe "bala perdida"); etc. Deus permite que aconteça, mas não se alegra com estes acontecimentos. O inimigo de nossas almas acerca do qual está escrito: "O mundo jaz no maligno"I Jo 5.19b) tem agido com muita fúria e com pressa, porque ele sabe que lhe resta pouco tempo e ele deseja trazer para ele todos quantos puder, tentará até mesmo enganar os escolhidos de Deus. O inimigo (O Diabo) sabe que seu tempo está contado, que Jesus Cristo está às portas e que quando isto ocorrer ele será, ao fim de tudo, lançado juntamente com a morte, com os ímpios e com os seus demônios no lago de fogo e enxofre, que é a segunda morte, da qual a Bíblia nos fala.
Há coisas que só compreende quem é direcionado por Deus para entender; coisas que só são compreensíveis através da fé. Por isso muitas pessoas resistem em aceitar a verdade da Palavra de Deus; mas ela está aí, nas nossas mãos, preparada por Ele para nos alimentar, nos esclarecer, nos fortalecer e nos consolar em momentos difíceis como estes.


Enquanto estivermos no mundo, devemos viver e interagir uns com os outros neste mundo, de acordo com a Bíblia- a Verdade de Deus, para que outros venham a ter os seus olhos abertos através dela. Mas também precisamos exercer o nosso Direito como cidadãos e reivindicarmnos a Justiça, que sejam tomadas as devidas providências para com estas pessoas que além de perderem seus familiares, não poderão de forma alguma permanecer naquele lugar. Precisamos ficar atentos depois de um fato como este (que não é o primeiro e nem o último), temos algo em nossas mãos que ninguém pode nos tirar: O direito ao voto. Infelizmente muitos não lembram nem sequer em quem votou na última eleição, e muito menos quais foram os critérios que utilizou para escolher a quem dar o seu voto. Saiamos da alienação. Vamos ser eleitores conscientes, pois disso também depende a forma como será vista a realidade do cidadão da classe menos favorecida deste País.

Você poderá gostar também de:
Chuvas no Rio-S.O.S.- Campanha da UIECB em prol dos desalojados

Pastor Jair da UIECB fala do que presenciou na catástrofe que se abateu sobre Niterói-RJ

BlogBlogs.Com.Br

terça-feira, 6 de abril de 2010

Educação para uma Vida sustentável à luz da Bíblia

Texto: I Pedro 2.13- 17

Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:
"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"




O que tenho a comentar sobre esta frase:


"Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo vindo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive..."
Sempre ouvimos frases como: "Precisamos cuidar do Planeta para as próximas gerações" ou: "O que será dos nossos filhos e netos se não cuidarmos do planeta agora?" Claro que é importante nos preocuparmos com este assunto, e a pergunta vencedora neste Congresso sobre Vida Sustentável é bastante relevante para a realidade do nosso contexto atual; pois nos leva a questionarmos mais acerca da nossa postura enquanto cidadãos, enquanto habitantes da Terra e principalmente como EDUCADORES DAS PRÓXIMAS GERAÇÕES.

"Por quê o Planeta está sofrendo tanto como vemos à nossa volta? Será que a culpa está em Deus, como muitos andam dizendo: "Que Deus é esse que deixa o povo sofrer assim?"


Será que estas mesmas pessoas já pararam para pensar que a causa de todo esse desmantelo é algo que vai além da falta de Educação dos cidadãos?

Quando o autor da frase vencedora pergunta: "Quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?" Automaticamente somos levados a pensar na Educação desde a raíz da Sociedade: A FAMÍLIA. Certamente que a Família é a base, pois é no seio familiar que a criança adquire a primeira visão de mundo; é lá que lhe são passados valores e até mesmo preconceitos (preconceitos os quais não deveriam ser jamais inculcados na sua cabeça, mas infelizmente é o que acontece). Novas gerações vão surgindo, uma após a outra,e muitas famílias continuam cometendo os mesmos erros dos seus antepassados, deixando de formar nos seus filhos o Temor a Deus, o respeito ao Planeta, ao Meio Ambiente, e por que não dizer, ao próximo, e muitas vezes até por a si mesmo.
Não me ignorem por afirmar esta verdade. Esta deficiência à qual me refiro não surge de repente em determinada Família, mas é passada de geração a geração. Por exemplo, se eu nada ouvi em minha casa acerca da importância de colocar um pequeno papel de bombom no lixeiro, de respeitar e honrar aos mais velhos e aos que exercem liderança sobre mim; com certeza a minha atitude será a mesma na sociedade e, se eu não tiver uma mudança de atitude no decorrer da minha vida, repetirei o mesmo erro na Educação dos meus filhos. Se eu nada ouvi acerca de Deus, sobre quem Ele é e da importância de viver para ELE; isto é, de maneira que glorifique a ELE; como poderei viver sem este valor primordial para a vida humana? Mas dou graças a Deus, que por sua Misericórdia, nos faz chegarmos ao conhecimento Dele em determinado momento da nossa vida; seja através da sua criação, como a natureza,; quer seja através da sua Palavra; mas sabemos que aquele que não lhe dá ouvidos, sofrerá prejuízos, não somente aqui, para ele e para os seus filhos e descendentes, mas por toda eternidade.
Voltando ao que falava, mesmo que eu não tenha recebido esta formação em casa, poderei talvez, até sofrer alguma mudança, devido ao contexto atual em que eu vivo: mais avançado; onde há muito mais informações acerca da Educação e Preservação através da Escola, na Tv, etc. Mas o que percebemos claramente é que esses conceitos já devem estar presentes na vida de uma pessoa desde os seus primeiros anos.
Não podemos esperar que a Escola venha a ser totalmente responsável por esta tarefa, mas devemos assumí-la desde os primeiros anos dos nossos filhos.
Vamos analisar o contexto da Educação nas Escolas nos dias atuais: Onde está o respeito que se tinha para com os professores no passado? Por quê os melhores valores estão se perdendo a cada geração? O que vemos hoje são professores estressados, adoecendo: tendo estafa geral, entrando em depressão, ou ainda desenvolvendo outras doenças que tem sua origem no âmbito emocional; morrendo ou abandonando o emprego para não morrer, por falta de respeito por parte dos seus alunos e por falta do reconhecimento do seu trabalho; por uma remuneração injusta; por constatarem que não tem sido levada em conta a pressão que sofrem diariamente no âmbito da sala de aula: alunos violentos, que não respeitam nem dão honra alguma à pessoa do professor, que é Mestre, que é Líder, que é autoridade sobre eles enquanto alunos (o que deveria acontecer) . Vemos ainda Programas Educacionais ineficientes, que não atendem plenamente a necessidade dos alunos e que não os leva a desenvolver o senso crítico e a interagir de maneira positiva na sociedade em que estão inseridos (embora saibamos que existem interesses por parte de alguns nos bastidores deste quadro do Sistema Educacional no Brasil- o que não vou entrar em detalhes no momento. Porém esta deficiência requer uma atenção especial por parte dos governantes). Entendemos que são muitos os fatores que tem levado as novas gerações a agredir seus semelhantes e ao Meio Ambiente de maneira desenfreada, mas isso vai muito além de causas externas. Alguns de nós temos a mania de quando tudo dá errado começamos a procurar culpados ao redor, e quando não encontramos uma explicação óbvia, lançamos então a culpa em Deus. Mas eu convido a cada pessoa a que faça uma introspecção e descubra onde realmente está a raíz de tudo de mal que nos sobrevém.

Luiz Gonzaga cantou a Música Asa Branca, onde ele diz:
"Eu perguntei a Deus do céu: "Ai, por quê tamanha judiação?..."
A letra da sua música nos leva a pensar que Deus é o único que poderia saber o por quê do sofrimento humano. Sim, realmente, somente Deus sabe esta resposta; mas também compartilhou conosco algumas destas razões através da sua Palavra: A Bíblia. Aquele que lê e crê compreende a resposta de Deus para esta questão: Gênesis 2.15-17 e 3.17 (morte espiritual- distanciamento de Deus e morte física- por doenças, velhice ou por outras razões; a maldição da terra por causa do pecado do homem) Romanos 1.28-31 (pelo afastamento e desinteresse do homem por tudo aquilo que diz respeito a Deus; ESTE retirou de sobre estes homens pecadores a SUA GRAÇA e por isso o aumento da maldade que o homem produz no seu próprio coração e que afeta a si mesmo e à Sociedade em que está inserido. Ex.: pessoas injustas gerando uma sociedade injusta e desigual, etc.) e Eclesiastes 7.29 (Deus criou o homem reto e bom, mas o próprio homem afastou-se Dele. Daí surge o desejo desenfreado pela prostituição, pelas drogas, pelo amor ao dinheiro, o qual é a raíz de todos os males, etc.). Em suma: Deus não é o culpado de toda a maldade que o homem produz e que sofre; mas o pecado que habita o próprio homem é a sua verdadeira causa.
Gosto muito da música da Banda Sal da Terra que faz alusão a esta música Asa Branca. A letra diz o seguinte:

Quem é o culpado? (Banda Sal da Terra)

Eu perguntei a Deus no céu: Ai, por que tamanha judiação?

Tal qual seu Luiz, tu ficas preocupado sem saber a causa de tanta judiação?
Será, quem será, me diga quem é o culpado pela fome e seca que assola esta Nação?

Será o Doutor, o prefeito ou o Deputado? Será Deus pai, esquecido este povão?
Será, quem será, me diga quem é o culpado pela seca e fome que assola esta nação?

Na cozinha o fogão de lenha sempre apagado de fome chora o menino pedindo pão.
Será, quem será, me diga quem é o culpado pela fome e seca que assola esta Nação?

O Barreiro tão seco tem o seu chão rachado, é coro e osso o gado nesta estação.
Será, quem será, me diga quem é o culpado pela seca e fome que assola esta Nação?


O ônibus sai pra São Paulo sempre lotado de sonhos que quase sempre caem pelo chão.
Será, quem será, me diga quem é o culpado pela seca e fome que assola esta Nação?

Este tempo de aflição, a que será comparado? É dor, é gemido, é choro é desolação.
Será, quem será, me diga quem é o culpado pela seca e fome que assola esta Nação?

É o pecado que nos maltrata e nos separa de Deus
E só em Cristo há esperança que dias melhores virão:
Confessando e arrependendo receberemos a salvação.


Tendo, então, bem clara a causa de todos os desequilíbrios do homem e das Sociedades no decorrer de toda a história, os quais se tornam mais latentes nos últimos tempos; o que nos resta a fazer é responder às seguintes questões:
E agora? O que podemos fazer para que no futuro as gerações sejam melhores? O que fazer para que haja respeito do homem para consigo mesmo, para com o seu semelhante e, consequentemente, para com o Planeta? Qual é a nossa responsabilidade diante de Deus em relação a esta situação?
Deus não abandonou o homem completamente para sempre, mas permite que este homem sofra as consequências dos seus próprios erros. Porém, também oferece a este homem o recomeço, a restauração daquilo que se havia perdido. Ele diz que ainda que os nossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve (Isaías 1.18) Diz ainda que aquele que nasce de novo em Cristo Jesus, deve andar em novidade de vida; não dando mais ênfase ao pecado, o qual continuará na sua carne que ainda é pecaminosa, porém, o pecado não terá mais domínio sobre ele. Que deverá, agora, apresentar os membros do seu corpo a Deus como instrumentos de justiça. (Romanos 6.1-14). O que quer dizer isto? Quer dizer que aquele que nasceu de novo está apto para começar por ele uma mudança no contexto em que vive; sendo uma pessoa justa, íntegra, leal, que honra aos pais, aos mais velhos, aos professores, aos deficientes, que não alimenta preconceitos raciais, sociais, regionais, etc.; que cuida bem do Meio Ambiente e que conduz os outros ao seu redor a também adquirirem uma mudança de postura e de atitude a partir do seu exemplo. Às vezes estamos de braços cruzados esperando que outros comecem as mudanças. Por quê não as começamos nós mesmos?
O que estou propondo nesta reflexão não é uma mera utopia, mas é um pouco do que Deus pode fazer quando nos colocamos em suas mãos para ser instrumentos de Sua justiça (no sentido de promover o bem-estar social e espiritual do próximo- dos que já existem e daqueles que ainda irão nascer).
Tenho certeza absoluta de que sempre haverá desigualdades sociais; mas eu e você podemos fazer a diferença, afinal, é para isso que Cristo nos convoca (Mateus 5.13-16).
Sei que a terra e os céus que hoje existem estão reservados para o fogo até o dia do Juízo e da perdição dos homens ímpios (II Pedro 3. 7-8) Mas devemos prosseguir procurando viver da melhor maneira possível os dias que o Senhor nos dá sobre esta terra.
Alguns se utilizam de textos como: Jo 14. 1-3 e I Corintios 7.29-31, para apoiar a sua postura com relação à Preservação do Meio Ambiente, ou por não procurar estar por dentro das coisas que acontecem no mundo como um todo, vivendo, muitas vezes, de forma alienada da realidade, apenas esperando aquele grande dia (que com certeza virá; pois Fiel é aquele que prometeu!) E para eles, nada mais importa. Alguns nem emprego procuram, achando que devem ficar parados, apenas esperando que Jesus volte. E na verdade não estão vivendo, apenas estão existindo. Não digo "Não estão vivendo" referindo-me ao viver na prática do pecado; pois para mim, viver não significa fazer aquilo que bem quero; aquilo que a carne deseja, mas é viver verdadeiramente, é viver plenamente, em Cristo, convivendo com as pessoas, conhecendo o que se passa no mundo, fazendo a diferença, mostrando como deve ser a atitude de quem oferece seu corpo e coração a Deus como instrumento da sua Justiça neste mundo, mostrando que se cada um fizer a sua parte. Assim, poderemos não apenas ter uma vida de melhor qualidade agora, mas poderemos deixar filhos melhores para um planeta que com certeza também poderá ser melhor até que chegue o dia da vinda do Senhor, que pode ser até mesmo AGORA.
Se ensinarmos aos nossos filhos a serem fiéis a Deus, com certeza eles serão exemplo por onde quer que passarem, desde pequenos até quando forem idosos. Depende de cada um de nós. E aí? O que você vai fazer? Vai ficar parado somente olhando o tempo passar? Procure voltar-se para Deus; Ele é o único que pode nos ajudar a criar melhor os nossos filhos, a educar verdadeiros cidadãos, a prepararmos um futuro melhor para as próximas gerações.