sábado, 20 de junho de 2009

O desafio de ser Cristão

Já é sabido que ser cristão é sinônimo de renúncia, entrega, serviço e batalha espiritual (Mc 8.34) Porém, nunca foi tão desafiador para os cristãos o permancer no mundo sem ser contaminados por ele; o ser luz do mundo, sal da terra e influenciar o mundo sem que sejam influenciados por ele; pois a depravação do gênero humano nestes últimos dias é aterrorizante. Estamos vivendo tempos verdadeiramente difíceis; onde os valores estão radicalmente invertidos: O certo se tornou antiquado e preconceituoso e o errado é oferecido como padrão a ser seguido por aqueles que desejam ser felizes ou descolados; onde cada um é o seu próprio juiz e não deve jamais admitir que lhes digam o contrário.


Diante desta realidade, todo cristão é conclamado a defender a verdade da Palavra de Deus com todas as suas forças; a tempo e fora de tempo (II Tm 4.12); a evidenciar com o seu testemunho de vida cristã que, de fato, é santo (separado por Deus) a fim de proclamar as suas maravilhas (Mt 5.16).


Louvamos a Deus pela vida de muitos cristãos que têm buscado a presença de Deus com um coração sincero e contrito e tem recebido Graça através da ação do Espírito Santo e buscando vivier de acordo com a vontade de Deus expressa na sua Palavra. Porém, lamentamos o fato de que, alguns de nós, mesmo tendo conhecimento desta tão terrível situação em que o mundo se encontra e da urgência de levarmos a pregação do arrependimento e volta à Palavra, como evidência de um novo nascimento; temos negligenciado à nossa responsabilidade para com Deus e cruzado os nossos braços enquanto muitos estão indo a passos largos para o inferno.


O principal objetivo da nossa existência é VIVER PARA A GLÓRIA DE DEUS (Rm 6.10-11; I Co 10.31) e a grande tarefa que temos, através da qual também glorificamos ao Pai, além de buscar uma vida de santificação é atender ao IDE do Senhor. Infelizmente, há muitos cristãos embaraçados com o presente século e, consequentemente, enfraquecidos para testemunhar e para pregar o Evangelho com ousadia e intrepidez (II Tm 2.3-5) e por isso vão seguindo a vida com as suas mãos vazias diante de Deus.


Diante destas verdades, precisamos despertar do sono pois o nosso Senhor está às portas (Am 4.12b; Lc 18.8b)
Como eu e você nos apresentaremos diante DELE?

Nenhum comentário: